Nossa mudança da Califórnia para a Europa

Quem acompanha nossas aventuras viajantes de estar surpreso com o título deste post, não é mesmo? Como assim: “Nossa mudança da Califórnia para a Europa”??? Ainda mais depois de termos publicado há 3 dias atrás que completamos 2 anos morando nos EUA! Pois é, pessoal, estamos arrumando as malas e partindo para um novo desafio. Em um primeiro momento ficamos em choque com essa notícia, tentando nos conformar com essa mudança repentina e compulsória. Mas, dizem que “quando fecha-se uma porta, abre-se uma janela”. E assim acreditamos que a vida é. Estamos de mudança sim! Mas a história não é tão simples quanto parece e se você gosta de acompanhar nossas histórias sobre morar fora do Brasil, vai curtir ler sobre o que aconteceu conosco nos últimos meses.

NOSSA MUDANÇA DA CALIFÓRNIA PARA A EUROPA

Pois é, amigos leitores, muita gente começou a nos acompanhar com a finalidade de saber um pouco mais sobre a vida no exterior. Nossos posts sobre boas cidades para morar nos EUA, custo de vida na Califórnia, cidades do Vale do Silício, entre outros, estão entre os mais acessados do blog.

Veja mais sobre morar na Califórnia e informações sobre o Vale do Silício
Morando Fora: 1 ano e meio nos EUA
Morando Fora: Alugando apartamento na Califórnia
Califórnia: As cidades do Vale do Silício
Quanto custa morar na Califórnia
As melhores pequenas e médias cidades para morar nos EUA

Uma das coisas que sempre falamos para os nossos leitores que nos procuram seja através de perguntas no blog, redes sociais ou e-mail é que o processo de imigração para os Estados Unidos não é simples. Nós viemos para cá, inicialmente, com o objetivo de estudar na Universidade de Stanford, localizada no Vale do Silício. De forma resumida, viemos através do visto F1, que foi extendido por 1 ano ao final do mestrado através de um processo chamado OPT, em que pode-se trabalhar nos Estados Unidos. E foi assim que o Paulo conseguiu seu emprego no Google. Terminada a validade de 1 ano da extensão do visto de estudante, o próximo passo seria aplicar para o visto H1-B, um visto para estrangeiros que querem trabalhar nos Estados Unidos.

Nossa mudança da Califórnia para a Europa
Primeira foto como funcionário do Google

Como funciona o visto H1-B?

O visto H1-B é um visto de trabalho que é distribuído anualmente em quantidade limitada para estrangeiros. São 65 mil vistos H1-B oferecidos e uma cota adicional de 20 mil para quem fez mestrado nos EUA (que é o nosso caso). As empresas precisam preencher um application para que os seus funcionários estrangeiros concorram ao sorteio do visto, uma vez que há muito mais pessoas tentando o visto do que o número oferecido de 85 mil. Então, basicamente o que acontece é que para adquirir este visto você precisa participar de uma “loteria”. Muita gente nos falava que não tinha erro e que embora falassem que era “loteria”, a área responsável pela imigração americana avaliava os possíveis candidatos e que no caso do Paulo – com mestrado na Universidade de Stanford, uma das universidades mais importantes do mundo, e sendo gerente no Google, a maior empresa do mundo – não haveria nenhuma maneira de não conseguirmos o sonhado visto. Pois é…

H1-B, o visto de trabalho, é uma loteria
H1-B, o visto de trabalho, é uma loteria

Por que estamos sendo obrigados a sair dos Estados Unidos?

Quem não for um dos 85 mil “contemplados” na loteria do visto H1-B, precisa deixar os Estados Unidos para não se tornar ilegal no país. E foi isso que aconteceu conosco, o nome do Paulo não foi um dos selecionados na loteria. Nossa extensão do visto de estudante expira no início de julho de 2016 e depois de receber o comunicado de não sermos selecionados, o prazo máximo para deixarmos o país é de 60 dias.

Qual é a solução?

O Google, como grande empresa que é, está acostumado com casos como esses. Segundo o departamento responsável, no ano de 2016 apenas 46% dos pedidos feitos pelo Google foram aprovados na loteria do visto H1-B. A solução é deixar o país por um ano para poder voltar depois de 12 meses com um outro tipo de visto, o L1, que é o visto de estrangeiro expatriado por uma empresa com escritório nos EUA. Em paralelo, o Google já entrou há meses atrás com o nosso pedido de Green Card, mas não o pedido não poderá ser concluído até voltarmos aos Estados Unidos através do visto L1.

Para onde vamos?

Como dissemos, o Google está muito acostumado com este tipo de situação e é uma empresa que banca o risco de ter muitos estrangeiros. Eles fazem todo o processo de transferência para outro país e auxiliam para providenciarmos os documentos necessários para a mudança. Dependendo do país escolhido, o visto de trabalho pode ser muito rápido, mas em alguns casos, pode levar meses. Nós estávamos analisando 3 possibilidades que seriam as mais rápidas: Canadá, por conta da proximidade e do visto ser relativamente fácil de ser adquirido; Brasil, por ser o lugar onde nascemos e não precisarmos de visto; e Europa, porque o Paulo é cidadão italiano e não precisa de visto para trabalhar nos países membros da União Europeia. O Brasil foi de cara descartado porque no país sequer é oferecido o serviço pelo qual o Paulo gerencia no Google. Como a área em que o Paulo trabalha está praticamente toda concentrada na sede Mountain View, no Vale do Silício, mas uma pequena parcela fica em Londres, é para lá que nós vamos!

Nosso novo lar: a terra da Rainha
Nosso novo lar: a terra da Rainha

Quais são os planos?

Os planos iniciais são ficar 12 meses morando em Londres para que o Paulo possa ser expatriado para os Estados Unidos e voltar a trabalhar em Mountain View novamente, através do visto L1 (até recebermos nosso Green Card, se tudo der certo). No entanto, todo mundo com quem conversamos já nos disse que depois de alguns meses em Londres, vamos querer mais! Há casos de amigos que foram para lá para ficar 6 meses e acabaram ficando 5 anos! Embora possibilidades existam, em princípio, a ideia é ficar 1 ano mesmo.

E as expectativas?

Inicialmente, um desânimo nos bateu à porta. É muito chato ser obrigado sair de um lugar em que estamos gostando de viver, estamos adaptados e onde ficam concentradas todas as decisões estratégicas do Google no mundo. No entanto, passado o choque, temos analisado como essa oportunidade será interessante para nós e não podemos reclamar desse “contratempo”, pois acabaremos tendo oportunidade de morar na Europa (sonho da Ana desde sempre) e conhecer muita gente nova, culturas diferentes e treinar o ouvido para o inglês britânico que é não é o nosso forte. Nossas expectativas, passado o susto, são as melhores possíveis!

Quando estamos indo?

Amanhã! Dia 2 de julho de 2016 embarcaremos rumo a Londres. Para a mesma data, nós tínhamos anteriormente programado uma viagem para o Yellowstone Park e já estávamos com passagens compradas, tudo reservado e acabamos tendo que cancelar por conta desta mudança. O Paulo é cidadão europeu e, por isso, não precisa de visto (pelo menos por enquanto, já que o Brexit foi aprovado, mas isso é assunto para outra hora), mas a Ana teve que pedir uma permissão de residência como familiar de cidadão europeu que só chegou hoje, dia 1 de julho de 2016! Vocês não têm ideia dos momentos de tensão que temos passado nesses últimos dias para acertar toda essa mudança! Vamos falar mais sobre todos os preparativos em um post específico.

E o blog Casal Califórnia?

O blog Casal Califórnia continua tendo posts publicados normalmente. Com muito trabalho e dedicação, nossos acessos estão aumentado mensalmente e temos ótimas perspectivas para o futuro. Em pouco mais de 2 anos, já temos quase 500 posts publicados e recebemos comentários de leitores demonstrando muito carinho por terem encontrado dicas valiosas no blog. É claro que, como moraremos na Europa, o foco (pelo menos temporariamente) ficará em atrações relacionadas aos lugares que visitarmos por lá. Mas será interessante poder comparar as diferenças e semelhanças entre morar nos EUA e na Inglaterra. Passaremos por uma fase de transição que pode ser bastante complicada e, por isso, estamos adiantando os posts (já estamos com posts diários agendados para até as 3 primeiras semanas de agosto). Estamos pensando em um novo nome para blog (ainda em avaliação), já que o nome Casal Califórnia fica bastante restrito e não representa esse período de nossas vidas. ATUALIZAÇÃO: O novo nome do blog é Viajonários! Abaixo selecionamos alguns dos vários comentários que recebemos dos nossos leitores sobre o blog que estão acessíveis para leitura no blog ou redes sociais (emails que recebemos de leitores consideramos confidenciais e não divulgamos):

Aqui estão alguns motivos do porquê continuamos firme e fortes blogando! Figura: Montagem feita por nós
Aqui estão alguns motivos do porquê continuamos firmes e fortes blogando!

Continuem nos acompanhando!

Vamos continuar contando sobre nossa saga de mudança nos próximos posts. Temos ainda muitas pendências para resolver! Acompanhe todas as nossas novidades seguindo a página do (ainda) Casal Califórnia nas redes sociais e colocando o seu email para receber notícias por email. Quem quiser deixar dicas de Londres e região para a gente aqui nos comentários, agradecemos de coração, pois toda ajuda é extremamente bem vinda! E lá vamos nós com muito frio na barriga para mais um desafio!

Nós em Londres durante uma viagem em 2011

17 COMENTÁRIOS

  1. Boa sorte, adoro os posts de vocês!!!! Que tudo dê certo e para melhor, sempre……

    • Que alegria lermos o seu comentário! Agradecemos o carinho! Esperamos que você continue curtindo nossos post que escrevemos com tanta cuidado. Abraços!

  2. Boa sorte para o casal nessa nova jornada, tenho certeza que vão adorar Londres. Não deve ser fácil mudar de um país para o outro quando já estamos acostumados com o lugar, mas da mesma maneira que vocês criaram uma história nos EUA e também passaram pelo processo de readaptação, isso também vai acontecer na Europa 🙂 É sempre bom conhecer uma nova cultura. Estou ansiosa para ver os novos posts sobre a Europa.

    Abraços

  3. Oi Ana,
    Que chata essa história do H1b, tivemos alguns amigos que dançaram com esse sorteio e essa saída às pressas é sempre chata. De qualquer forma, um ano em Lndres parece o máximo! “Morei dois meses na cidade durante o mestrado e amei de paixão”,
    Desejo sorte, sucesso e esperamos vcs de volta aqui na Bay Area.
    Bjs Mari

    • Pois é, a notícia foi chata, mas são coisas da vida, né? Foi com muita emoção e com tempo curto para resolver todas as pendências, mas, felizmente, tudo acabou dando certo e nós estamos amando morar em Londres! Muito obrigada pelo carinho!
      Beijos 🙂

  4. Oi Ana,

    Eu sou a Waldana e escrevo o blog http://www.acontecenovale.com. Já conheço seu blog faz um tempo e hoje pensei em te escrever pra gente talvez marcar de tomar um café e nos conhecermos pessoalmente.

    Acabo de ver seu post sobre a mudança. Este visto é complicado neh?! Que sufoco. Um dos meus amigos foi demitido com o H1-B e a mudança dele está desde fevereiro aqui em casa, é o tipo de situação que pode acontecer com todo mundo…não ter a petição aprovada, ter o visto negado ou ser demitido. Sorte que ele está numa empresa que tem presença em diversos lugares. E cá entre nós que chato ter que morar na Europa um tempo heim?

    Quero te desejar muito sucesso aí em Londres, tenho certeza que vai ser uma mudança boa, vai trazer experiências fantásticas e muita história pra contar!

    Sucesso,
    Wal.

    • Oi Waldana! Que coisa boa receber a sua mensagem!
      É sempre chato esse tipo de situação acontecer. Mas, sempre tentamos ser positivos com tudo o que acontece na vida e sempre focamos no lado bom das coisas. E como você disse, morar na Europa não é nada chato, muito pelo contrário, estamos amando!
      Quando voltarmos, aviso você para marcarmos o café!
      Tudo de bom e muito sucesso para você com o Acontece no Vale! 🙂

  5. Oi viajonários(já me adaptei ao novo nome)
    Desejo uma ótima experiência pra vcs. em Londres.
    acompanho os post e são muito bons.
    bjs e sucesso

    • Super obrigado, Ana!
      Ficamos muito felizes em ler seu comentário!
      Esperamos que continue acompanhando nossas aventuras em Londres! 🙂
      Beijos

  6. Olá, tudo bem? Estou adorando o seu blog!
    Me tira uma dúvida?
    Por que seu OPT foi de 1 ano?
    A informação que obtive anteriormente é que depois do mestrado você tem 2 anos.
    Desde já agradeço pela sua atenção

    • Oi Rose, que legal que você está gostando do blog!
      Pode conferir neste link aqui que é do site oficial do governo americano da área de imigração e vistos que o período de validade do OPT é de 12 meses. Destacamos o trecho abaixo:
      “An F-1 student may be authorized up to a total of 12 months of full-time practical training at each educational level (e.g., undergraduate, graduate and post-graduate).”
      Abraços

  7. Olá Ana, muito obrigada pelo retorno!
    Então… no seu blog, vc diz que seu marido fez Mestrado na Universidade de Stanford. Entrei no site da instituição mas não consegui ver a lista dos cursos disponíveis na área de TI
    Vc tem alguma ideia por onde devo começar? Já revirei toda a página e não encontrei essa lista.
    Obrigada querida, por mais essa força!
    Bjs! 🙂

Comments are closed.