Museum of London: Museu da História de Londres

Quem se interessa por história não pode deixar de dar um pulinho no Museum of London, Museu da história de Londres, que documenta a história da cidade desde a pré-história até os dias atuais. O museu a abriga a maior coleção de história urbana do mundo, com mais de 6 milhões de objetos. Anualmente, o Museum of London recebe mais de 1 milhão de visitantes. Que tal entrar nessa lista também? Confira o que encontrar por lá.

MUSEUM OF LONDON: MUSEU DA HISTÓRIA DE LONDRES

Inaugurado em dezembro de 1976, o museu compreende uma série de galerias cronológicas contendo artefatos originais, modelos, fotos e diagramas, com uma forte ênfase em descobertas arqueológicas, a construção da cidade, o desenvolvimento urbano e da vida social e cultural de Londres, com exposições interativas e atividades para todas as idades. No museu também está exposta a “London Stone”, um bloco irregular de pedra calcária medindo 53 cm × 43 cm × 30 cm, que anteriormente ficava alojado na 111 Cannon Street, marcando o centro original da cidade de Londres. A data e propósito original da Pedra são controversos, embora seja possivelmente de origem romana.

London Stone
London Stone

Em seguida, vamos destacar o que encontrar em cada uma das 9 galerias do museu durante sua visita:

1. Londres antes de Londres (450.000 a.C – 50 d.C)

“Londres antes de Londres” é a primeira galeria do museu, que procura explorar a vida das pessoas que viveram no vale do Rio Tâmisa de cerca de 450.000 a.C até a criação da cidade Romana de Londinium por volta de 50 d.C. Nesta exposição, estão diversos objetos pré-históricos criados por homens e mulheres primitivos, desde ferramentas usadas pelos nossos antepassados, até símbolos de tribos da Idade do Ferro.

Artefatos pré-históricos
Artefatos pré-históricos exibidos no Museum of London

As coleções pré-históricas incluem artefatos de chifres usados por caçadores da Idade da Pedra, cerâmicas dos primeiros agricultores e armas preciosas da Idade do Bronze oferecidos como presentes para o Tâmisa. Existem mais de 13 mil itens das coleções pré-históricas dos quais 11 mil são feitas de sílex ou pedra. A maioria destas são ferramentas do Paleolítico Inferior descobertas durante trabalhos de construção e ampliação de Londres nos séculos XIX e XX.

2. Londres Romana (50 d.C – 410 d.C)

Os romanos construíram a cidade onde Londres está agora, unindo o rio Tâmisa e criando Londinium, a Londres antiga. Por volta de 50 d.C até 410 d.C, esta foi a maior cidade da Britânia e um porto internacional de comércio de extrema importância. A Londres Romana era a maior cidade que Grã-Bretanha viu durante mais de mil anos. No seu auge, em torno de 120 d. C, Londinium foi o lar de cerca de 45 mil pessoas. Por uma série de motivos explicados nas galerias seguintes, a cidade não voltou a ter esse novamente até o século XIII. Fragmentos da London Wall Roman, a antiga muralha que circundava a cidade, podem ser vistos do lado de fora do museu através de uma janela.

Muralha da antiga Londres vista do museu
Muralha da antiga Londres vista do Museum of London

3. Londres Medieval (410 – 1558)

Esta galeria possui uma exposição que se estende por mais de mil anos, desde o colapso da cidade romana à acessão da rainha Elizabeth I. A cidade de Londres Medieval foi destruída por invasores, atormentada pela fome, fogo e pragas, e dilacerada pela controvérsia entre política e religião. Mas, cresceu para se tornar uma das cidades mais ricas e mais importantes da Europa. Uma das curiosidades mostradas na galeria é que a London Bridge, primeira ponte construída sob o Rio Tâmisa, foi fortificada para impedir invasões vikings. A coleção de artefatos medievais do museu (cerca de 12 mil itens) é riquíssima e mostra objetos que eram utilizados diariamente na Inglaterra medieval. O museu também tem mais de 700 objetos do período Saxão.

museum-london3
Armas medievais
museum-london4
Calçados medievais

4. Guerra, Peste e Fogo (1550s – 1660s)

Este período foi um dos momentos mais turbulentos na história da história da cidade. Londres estava em rápido crescimento e experimentou morte e desastre com a execução do Rei Charles I em 1649; uma praga implacável em 1665 que assolou grande parte da população e o Grande Incêndio de 1666, uma das maiores catástrofes da capital inglesa, que destruiu cerca de 70 mil residências.

Corredor que leva a uma sala onde é exibido um filme sobre o Grande Incêndio de 1666
Corredor que leva a uma sala onde é exibido um filme sobre o Grande Incêndio de 1666

5. Cidade em Expansão (1670s – 1850s)

Após o grande incêndio, Londres logo se tornou a maior cidade do mundo e maior centro de produção da Grã-Bretanha. Esta galeria é muito rica, com muitos artefatos de época, vestuário, mostrando o modo de vida de uma cidade em franca expansão, que tinha se tornado o centro do planeta. No entanto, ainda tinha que conviver com problemas sérios de saúde pública e alta mortalidade infantil.

Vestuários antigos
Vestuários antigos

6. Cidade do Povo (1850s – 1940s)

Em 1850 Londres era a cidade mais rica e mais poderosa do mundo, mas também a mais populosa. Enquanto muitos prosperaram na cidade imperial, outros sofreriam grandes dificuldades e pobreza. Além disso, o povo experimentou duas Guerras Mundiais que modificaram o dia-a-dia da população e impactaram em sua economia. Na galeria é possível ver relatos de pessoas que sofreram muito durante o período e videos mostrando o impacto das guerras em suas vidas. Uma das áreas mais interessantes da galeria é uma réplica de ruas com estabelecimentos comerciais como na época: barbearia, alfaiate, lojas de presentes, em que é possível caminhar por elas para sentir um pouco de como era a cidade no período.

Exposição sobre a população de Londres durante as Guerras Mundiais
Exposição sobre a população de Londres durante as Guerras Mundiais
Campanhas para direito a voto para as mulheres
Campanhas para direito a voto para as mulheres

7. Cidade do Mundo (1950s – dias atuais)

Esta galeria exibe como as revoluções na tecnologia, moda e cultura transformaram Londres. Com muitos itens de vestuário em exposição, esta galeria procura mostrar como a geração do pós-guerra liderou a revolução multicultural de Londres, seguido pelo movimento punk na década de 1970. Na década de 1980 muitas das indústrias tradicionais de Londres tinha, fechado, assim como novas tecnologias transformaram a vida cotidiana. Agora século XXI Londres é conhecida por sua diversidade e da indústria moderna.

Revoluções tecnológicas em Londres
Revoluções tecnológicas em Londres

8. A Galeria da Cidade (1757 – dias atuais)

Esta pequena galeria exibe um contraste da cidade de tradições centenárias mostrando uma belíssima carruagem real e uma exposição em homenagem às vítimas dos ataques terroristas em Londres 07 de julho de 2005.

Belíssima carruagem em exposição
Belíssima carruagem em exposição

9. Pira Olímpica de Londres 2012

Esta exposição é uma homenagem à cidade de Londres por ter sediado os Jogos Olímpicos de 2012. O grande destaque é a pira olímpica exibida nas cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas de Londres. A entrada para essa área fica praticamente em frente ao Café do museu.

Área do Café do museu
Área do Café do museu

COMO CHEGAR

Chegue ao museu através de uma das estações / linhas de metrô abaixo:

  • Estação Bank: Central Line (vermelha), Northern Line (preta), Waterloo & City Line (verde clara)
  • Estação Barbican: Circle Line (amarela), Hammersmith & City Line (rosa), Metropolitan (roxa)

O museu fica no meio de uma rotatória e para acessá-lo é preciso pegar uma escada que levará até o andar superior. Basta atravessar uma passarela que passa por cima da rua para chegar até a entrada.

Passarela que leva ao museu
Passarela que leva ao museu

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Museum of London

  • Endereço: 150 London Wall, London EC2Y 5HN, Reino Unido
  • Horários: diariamente de 10h às 18h
  • Entrada: gratuita


Leia mais sobre Londres: