Califórnia: O incrível Yosemite Park

0
 O Yosemite Park é um parque nacional da Califórnia localizado na região de Sierra Nevada. Com mais de 3 mil km², o parque recebe cerca de 3 milhões de turistas por ano e é um dos Patrimônios Mundiais da UNESCO desde a década de 80. O parque é formado por milhares de lagos, desfiladeiro de granito, cascatas, sequoias gigantes, bosques e diversificadas flora e fauna (inclusive ursos pretos). Quanto às formações encontradas no local, há um milhão de anos verificou-se uma acumulação de neve e gelo, formando glaciares nos prados alpinos mais altos, descendo depois para os vales percorridos pelos rios.
Nossa viagem começou no sábado pela manhã rumo à Moccasin, um pequeno vilarejo com um lago lindíssimo verde esmeralda! 
Lago verde-esmeralda em Moccasin
Lago verde-esmeralda em Moccasin

Já subindo a montanha, almoçamos em Groveland, a última cidade antes de entrar no parque. E o local escolhido para o almoço foi o bar mais antigo da Califórnia, “The Iron Door Saloon”. É um lugar bastante curioso, cheio de dólares pendurados no teto e nas paredes, cabeças de animais empanados…bem clima século XIX!

A pacata Groveland
Frente do bar
Placa que afirma que o local é o primeiro bar da Califórnia
Comida gostosa e excelente atendimento!
Loja em frente ao bar

Depois de tomar um sorvete na lojinha ao lado do bar, partimos rumo ao Yosemite Park!
Para entrar no parque é preciso pagar uma taxa de US$ 20 que permite que o visitante tenha livre circulação pelo parque por 7 dias. Por isso, é preciso guardar o ticket, pois ele será mostrado na saída do parque.

Entrando no parque

Antes de mais nada, em 2 dias não vimos o parque todo, é claro. Escolhemos um pequeno trecho para conhecer com o tempo que tínhamos disponível. Mas o que vimos já foi suficiente para ver como o lugar é maravilhoso!

Ah, é importante deixar claro que em grande parte do parque não será possível acessar a internet e nem mesmo usar o celular, pois não há sinal! Nós que somos muito ligados à tecnologia sofremos um pouco com isso!

Seguimos rumo ao Yosemite Village. Para onde você olha há paredões de pedra incríveis!

No trajeto de carro vimos que havia um riacho no parque em que muitas pessoas paravam para nadar e tomar sol. Assim que encontramos um trecho com menos turistas, resolvermos parar também. O Paulo estava louco para molhar os pãezinhos! Por conta da seca do verão californiano, o rio estava com pouca água e foi possível caminharmos um pouco por ele. Só nem é agradável andar pelo cascalho duro do leito do rio! A água era cristalina!

Continuando o passeio, fomos à Bridalveil Fall (Cachoeira Véu de Noiva, em português). Confesso que quando chegamos ao local foi uma decepção! Por conta da seca, não havia queda d’água!!! Só um fio de água caía lá de cima. Só conseguimos ver isso com um bom zoom da nossa câmera nova.

Toda animada na trilha para ver a cachoeira…
Cadê a cachoeira???
Fio de água que escorria lá de cima…
Era para ter água escorrendo por essas pedras…

Bem, passada a decepção, continuamos rumo ao Glacier Point!
Uma paradinha básica pelo caminho para admirar a linda vista do local…

Já era quase 17h, o vento começou a soprar gelado quando fizemos nossa última visita do dia no Glacier Point!



Saindo de lá, partimos a caminho do nosso hotel localizado ao sul do parque. Ficamos hospedados no Wawona Hotel, aberto em 1876 e que foi declarado patrimônio histórico nacional em 1987. Chegamos a tempo de participar de um “churrasco” no jardim do hotel. A churrasco dava direito a uma carne e acompanhamentos à vontade e sobremesa. Não era nada demais, mas matou a nossa fome!

Paulo não parou de mastigar nem para tirar a foto!
Mesinhas do churrasco e o hotel ao fundo.

Terminamos de comer e fomos para o quarto. Foi quando levei o grande susto: não havia banheiro nos quartos! Os banheiros eram compartilhados! Sabe aquele momento que você tem raiva de si mesma porque não percebeu isso quando fez a reserva? Levei uma meia hora para conseguir “ficar de bem” comigo mesma antes de pegar as toalhas e ir tomar banho no banheiro coletivo. Confesso que me surpreendi com a limpeza do local, impecável! Nem foi tão ruim assim. Eu havia tentado reservar um hotel no Yosemite Valley, mas não havia mais quartos disponíveis. Sem muitas opções, acabei reservando este hotel que não havia banheiros privativos nem internet. Mas tudo bem, era por uma única noite e nós sobrevivemos!
Tivemos que assinar um termo de compromisso que garantia que não havíamos deixado nenhuma comida ou bebida no carro, pois isso pode atrair ursos até o hotel!!! Que medo!

Vista da entrada do hotel a partir da varanda

Embora não tenha internet, uma das coisas boas do hotel é que oferece incluso na tarifa um café da manhã continental com bebidas, bolo, salada de frutas e iogurte. Foi o que nos manteve de pé durante boa parte do dia.
Após efetuarmos o check out, nosso destino do dia era o Mariposa Grove, um pequeno bosque repleto de sequoias gigantes localizado quase no final do parque. O local era bem próximo ao nosso hotel (aproximadamente 5 km), mas quando chegamos lá nos informaram que o estacionamento estava lotado! Recomendaram que voltássemos pela estrada até um local onde saíam free shuttles para o local. Voltamos, deixamos o carro e embarcamos no ônibus.
Chegando ao Mariposa Grove, você tem a opção de explorar o parque à pé (em torno de 14 mi, ou 22 km) ou pagar US$ 26,50 para pegar um tram (uma espécie de caminhão com bancos acoplados) para passear pelo parque por 1 hora e 15 minutos com direito a 2 paradas para fotos e áudio explicativo do parque. Embora o preço fosse um pouco salgado, confesso que valeu a pena. Tínhamos um conhecimento quase nulo sobre as sequoias e ficamos surpresos com o que aprendemos no passeio!

Dentro do tram e escutando o áudio
com a história do local
Tronco de uma sequoia
Inacreditável que nós estamos em frente à sequoia!!!
Sequoia com um buraco no meio!!! 
Inacreditável que dá para passar pelo meio da árvore!
Nós dois e a sequoia!
Debaixo da sequoia!

Já era hora do almoço quando terminamos nosso passeio. Aguardamos o shuttle vir nos pegar para irmos até o carro. Abastecemos e saímos do parque rumo à cidade de Fresno onde almoçamos já no meio da tarde.

No caminho de volta para casa havia muitos “Farmer Markets”, traillers de fazendeiros que vendem frutas frescas na beira da estrada! Compramos deliciosos morangos gigantes, pêssegos doces e cerejas quase roxas de tão vermelhas! 
 
Um dos quiosques de frutas na beira da estrada.
Viver na Califórnia é uma delícia! Até a nossa próxima aventura!

Organizando uma viagem? Comece por aqui:

RESERVA DE HOTEL

ALUGUEL DE VEÍCULO

RESERVA DE PASSEIO

PACOTE DE PASSEIOS NOS EUA

CONTRATAÇÃO DE SEGURO VIAGEM

Tem dúvidas de como funcionam nossas parcerias? Consulte todas as informações neste post  explicativo.


GOSTOU DESTE POST?

Ajude-nos a divulgá-lo, compartilhando nas redes sociais nos links abaixo:

VAI VIAJAR? PROGRAME AQUI SUA VIAGEM!

=> RESERVA DE HOTEL: Há anos utilizamos o Booking.com para escolhermos nossa hospedagem!

=> ALUGUEL DE CARRO: Nossa dica é fazer uma cotação pela RentalCars e consultar o preço nas principais locadoras do mundo!

=> ENVIO DE BAGAGEM: Para quem está de mudança para outro país ou precisa viajar com muitas malas, confira as opções oferecidas pelo Send My Bag, um serviço incrível de envio de bagagens.

=> INGRESSOS: Não perca seu precioso tempo na fila para comprar tickets. Compre online ingressos para as principais atrações no mundo com Get Your Guide!

=> TOURS E EXCURSÕES PELO MUNDO: Para tours, excursões e passeios variados, a melhor opção é a Viator, uma empresa do grupo do TripAdvisor. Há várias opções bacanas para quem quer dispensar o carro!

=> DESCONTO NAS MELHORES ATRAÇÕES DOS EUA: Com CityPass você conhece as melhores atrações por um preço único de 12 cidades incríveis (11 nos EUA e 1 no Canadá)!

=> SEGURO VIAGEM: Não deixe de contratar um seguro viagem antes de viajar!  Na Europa, o seguro viagem é obrigatório! Com a Real Seguro Viagem você pode fazer cotações para diversos planos e destinos.

=> CHIP INTERNACIONAL DE CELULAR: Não dá para imaginar ficar sem celular e plano de dados! Com a TravelMobile, você terá o chip funcionando e seu novo número antes de viajar!

Deixe seu comentário