Dicas para viajar de trem pela Inglaterra

13

Este post faz parte de uma blogagem coletiva com diversos blogueiros de viagem cujo tema foco são viagens de trem pelo mundo. Aqui você encontrará todas as dicas mais valiosas para viajar de trem pela Inglaterra. No final do post, há diversas sugestões bacanas para viajar de trem indicadas pelos nossos amigos blogueiros. Não fique parado, vem viajar de trem com a gente!

VIAJAR DE TREM PELA INGLATERRA

Desde a mudança da Califórnia para Londres, tenho viajado muito pela Europa. Nos finais de semana, o marido e eu conhecemos outros países e, durante a semana, aproveito para explorar diversas cidades e atrações na terra da Rainha. Em pouco mais de 1 ano, já conheci mais de 50 cidades na Inglaterra utilizando o trem como meio de transporte e, por isso, nada mais justo compartilhar todo o aprendizado que venho tendo nessas viagens, desde pesquisas, compras de passagens, sites mais indicados para consultas e dicas variadas.

Estação de trem Paddington em Londres

1. PRINCIPAIS ESTAÇÕES DE TREM EM LONDRES

Para quem está em Londres e pretende fazer bate-voltas a partir da cidade, as 10 principais estações das quais partem trens para os mais importantes destinos do país estão no mapa abaixo. São elas: King’s CrossSt. Pancras International (de onde também partem os trens Eurostar para Paris, Bruxelas e, a partir do fim de 2017, Amsterdam); EustonMarylebonePaddingtonVictoriaCharing CrossLiverpool StreetWaterlooLondon Bridge.

2. COMPRA DE PASSAGENS DE TREM: TRAINLINE

A Inglaterra conta com inúmeras empresas que oferecem serviços de trem. Cada uma delas é responsável por regiões do país ou por cidades específicas. Ficar procurando no site delas, uma a uma, para saber preços de passagens, seria uma loucura. Por isso, eu costumo utilizar o excelente site TrainLine. Com ele, não é preciso saber a empresa, nem a estação que é ponto de partida em Londres. Basta colocar as informações com os nomes das cidades de saída e chegada, o dia e horários desejados e prontinho! Diversas opções aparecerão para escolha.

DICA: É super recomendável comprar as passagens de trem com antecedência. Dependendo do destino, os preços são bem salgados se deixar para comprar em cima da hora. Por isso, vale a pena se planejar! 

PASSO-A-PASSO DA COMPRA PELO SITE TRAINLINE

  • PASSO 1: Acesse o site TrainLine e preencha as informações solicitadas. Em “From” coloque a cidade de origem, por exemplo, London (é preciso colocar todos os nomes em inglês) e “To” o nome da cidade de destino, por exemplo, Oxford. Repare que, em algumas cidades, há mais de 1 estação de trem e, por isso, vale a pena checar a localização no Google Maps daquela que é mais próxima das atrações que você pretende visitar. Coloque a data e horário de partida na área “OUT”. Ao lado da opção “one way”, clique em “return” para habilitar o campo em que você precisa inserir as informações de retorno na área “RETURN”. Nesta tela, você ainda selecionar a quantidade de pessoas (adultos – maiores de 16 anos / crianças – de 5 a 15 anos). Finalize clicando no botão verde “Get Times and Tickets”.
Reprodução: site TrainLine
  • PASSO 2: Na tela seguinte vão aparecer as opções de horários próximos daquele que você inseriu. O site vai sugerir os horários com tickets mais baratos (destaque em verde). Caso você não tenha certeza do horário que vai pegar o trem, pode escolher a opção que fica embaixo “Anytime Day Return”, o que significa que você pode pegar qualquer trem naquele mesmo dia selecionado, mas não precisa ser somente no horário selecionado). Alguns tickets permitem que você viaje em qualquer trem, outros em trens considerados “off-peak” (fora do horário de pico), etc. Preste bem atenção em qual tipo de ticket está comprando para não ter problemas posteriores. O horário e a necessidade de troca de trem (“changes”) também são mostrados. Depois de selecionar o horário desejado, clique no botão verde “Continue” para prosseguir.
Reprodução: site TrainLine
  • PASSO 3: Em seguida, aparecerão opções para seleção dos assentos. Em “direction” você pode selecionar se tem preferência por poltronas que “olhem” para frente do trem, que façam você viajar de costas, ou o estilo avião, que evita que você seja alocado em assentos que possuem mesa compartilhada para 4 pessoas. Em “position”, escolha se quer “window” (janela), “aisle” (corredor), “individual” (poltrona individual disponível somente para a 1ª classe. Em “coach type” você pode selecionar se prefere viajar em um vagão silencioso (para não ficar conversando durante a viagem). Há ainda a possibilidade de escolher se sentar perto de uma tomada (power socket), do local de colocar bagagens (Near luggage rack), do banheiro (Near toilet), ou em poltronas como mesa compartilhada (table). Nem todos os trens possuem a opção de reserva de poltronas. A maior parte deles você poderá se sentar naquela que estiver livre. É possível também adquirir “seguros” em caso de cancelamentos.
Reprodução: site TrainLine
  • PASSO 4: Depois dos assentos estarem selecionados, é preciso criar um usuário com seu email e uma senha para finalizar a compra. Uma pequena taxa é cobrada pelo site para efetuar a reserva. Alguns opções de retirada da passagem irão aparecer. Já existem algumas empresas que estão implantando soluções digitais em que é possível pegar um código de barras do aplicativo da TrainLine para passar pela catraca que dá acesso à plataforma do trem. No entanto, o método mais comum ainda é o ticket em papel. Selecione a opção “Collect from any station with a ticket machine”, para retirar o ticket em qualquer estação de trem em uma das máquinas de auto-atendimento. Confira o seu email e clique no botão verde “Continue”.
Reprodução: site TrainLine
Reprodução: site TrainLine
  • PASSO 5: Finalmente, é preciso escolher o método de pagamento: cartão de crédito ou Paypal. Insira seus dados e clique no botão verde “Pay Now” para concluir a compra. Você receberá um email com um código. No dia da viagem, vá até uma das máquinas de autoatendimento e selecione a opção de retirar os tickets já comprados (“Collect Tickets” ou “Pre Booked Tickets”). Insira seu cartão de crédito utilizado para a compra no site (não será debitado nenhum valor adicional, é só para segurança na retirada dos tickets) e o código enviado no email. Seus tickets serão impressos e você estará prontinho para viajar! No caso de reservas de assento, é impresso um ticket separado com o número do vagão e assento. Eu recomendo baixar o aplicativo da TrainLine no celular para ter acesso a todas as informações da sua compra facilmente.
Reprodução: site TrainLine

IMPORTANTE: Você precisará mostrar o ticket nas seguintes ocasiões: quando passar pela catraca para acessar a plataforma do trem ou sair dela (nem todas as estações de trem da Inglaterra possuem esse controle) e, durante a viagem, toda vez que um fiscal pedir para que você mostre a passagem para ser conferida. Nunca embarque no trem sem ter a passagem em mãos, pois você terá que pagar um valor muito mais caro do que o preço da passagem original e ainda receber uma boa bronca do fiscal.

3. INFORMAÇÕES SOBRE TRENS: NATIONAL RAIL

Como é possível comprar alguns tipos de passagens de trem que não possuem horário fixo, podendo viajar em qualquer horário naquele dia ou período, a melhor forma de saber os horários dos próximos trens é através da National Rail. Este site reúne informações oficiais de todos os trajetos de trem do país. Eu recomendo baixar o aplicativo no celular (Android e iOS) que é super prático e me ajuda muito durante as viagens. É possível checar os horários de trens, planejar viagens, verificar “ao vivo” o status de algumas linhas, atrasos, preços, estações de trem, número da plataforma de embarque e muitas outras informações úteis.

Reprodução aplicativo da National Rail

4. CIDADES/ATRAÇÕES PARA INCLUIR NO ROTEIRO

Como disse anteriormente, já conheci mais de 50 destinos diferentes na Inglaterra (e Grã-Bretanha) utilizando o trem como meio de transporte. Ainda não dei conta de escrever sobre todos eles no blog, mas muita coisa já foi publicada e eu super recomendo para quem quer fazer um passeio fora do roteiro tradicional ou pretende conhecer algumas cidades históricas super interessantes do país.  Seguem algumas sugestões:

ATRAÇÕES

A Casa de Isaac Newton, onde fica a famosa macieira
Blenheim Palace, palácio onde nasceu o ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill
Troca de guarda no Castelo de Windsor, o castelo mais antigo do mundo ainda em atividade
Estúdios do Harry Potter, pertinho de Londres

CIDADES / REGIÕES HISTÓRICAS

Brighton, a cidade litorânea mais querida dos ingleses
Liverpool, a cidade dos Beatles
Stratford-upon-Avon, a cidade do dramaturgo William Shakespeare

Veja mais dicas de viagens de trem a partir de sugestões dos nossos amigos blogueiros:

13 COMENTÁRIOS

  1. Perfeito!!!!! Quando estive na Inglaterra, alguns muitos anos atras, eu viajei entre as cidades (Liverpool, Manchester, Bath, Glastonbury e Londres) de trem e foi excelente. À época tiramos as passagens na máquina nas estações de trem e foi uma novidade para mim aquilo. Ehehehe pelo visto ainda continua assim. pretendo voltar um dia para a Inglaterra e vou viajar de trem novamente! já visitou 50 cidades na Inglaterra?! Tem todo o meu respeito! Muito bom explorar o país que a gente vive!

  2. Ah, quantas dicas boas!! Adotei a viagem de trem como principal escolha para ir de uma cidade a outra. A dica de comprar com antecedência é essencial! Dá para economizar muito comprando antes.
    Adorei as dicas! O passo a passo está completo!

  3. Quantas dicas preciosas para viajar de trem na Inglaterra, arrasou! E os outros posts complementaram demais para quem deseja conhecer o país da Rainha, como eu. Fascinante, parabéns, belo post!

  4. Pretendo programar uma viagem somente para o país e o trem certamente será o meio de transporte utilizado para deslocamento entre uma cidade e outra, portanto as dicas foram muito bem vindas, tanto sobre as viagens quanto as dicas de atrações que já foram postadas.

Deixe seu comentário