Londres: Mansão Two Temple Place e exposições gratuitas

0

Para quem está procurando se divertir em Londres gastando pouco, dicas de museus e galerias de arte gratuitos não faltam (veja dicas no final deste post)! Mas, existem lugares que poucas pessoas conhecem por não serem tão turísticos. Eu adoro esses lugares porque nos mostram um lado pouco conhecido das cidades. Um exemplo bem bacana é a mansão Two Temple Place, que abre ao público com exposições gratuitas todos os anos.

TWO TEMPLE PLACE

Two Temple Place é o endereço de como ficou conhecido um casarão do século XIX, construído em estilo gótico e localizado na região de Temple, em Londres. Ele antigamente era chamado de Astor House, já que seu proprietário era William Waldorf Astor, o fundador da famosa cadeia de hotéis de Nova York, Waldorf Astoria. Ele queria um local que servisse como seu escritório e residência fora dos Estados Unidos, onde sentia que seus filhos estariam mais seguros da ameaça de seqüestro. Astor queria que o local pudesse manter suas extensas coleções de obras de arte, instrumentos musicais e livros.

Fachada do Two Temple Palace. Foto: site oficial

O casarão é composto por dois andares projetado para ser no estilo elisabetano e construído inteiramente de pedra de Portland (a mesma do Palácio de Buckingham). John Dibblee Crace, um decoradore de interiores, decorou o interior da mansão no estilo do Renascimento francês entre 1892 e 1895. Atualmente, a propriedade está sob administração do The Bulldog Trust, uma organização de caridade. Desde 2011, a mansão é aberta ao público somente em períodos de exposição, que, infelizmente, duram poucas semanas durante o ano.

Placa no portão
Vista do casarão

VISITA AO TWO TEMPLE PLACE

Eu já estava de olho na programação do Two Temple Place há algum tempo, pois já havia visto fotos de seu interior e estava louca para conhecer, independente da exposição. No telhado, fica um naio dourado, que serve como um medidor meteorológico. Na entrada, há um pequeno jardim e duas estátuas de bronze. Subindo a escadaria, chega-se a uma grande porta, que estava fechada. Entrei e lá estava uma simpática senhora que, muito solícita, me deu uma breve explicação sobre a exposição e um livrinho (que deveria ser devolvido ao final da visita) com informações relevantes sobre os itens que estavam expostos. Fiquei bem surpresa pelo fato de a casa estar cheia de visitantes. Como a atração é bem desconhecida da maioria das pessoas, achei que estaria vazia, mas não estava. A maior parte, sem dúvida, eram cidadãos britânicos, mas havia outras nacionalidades também.

Entrada da casa

A exposição estava bem bacana (e gratuita), mas confesso que estava mais interessada em observar a arquitetura da casa. Todas as paredes são recobertas de madeira talhada, proporcionando um visual totalmente diferente. Comecei pelo andar térreo e logo cheguei a uma sala revestida de pedra com esculturas no estilo renascentista. Ali fica uma uma Pedra de Memorial de Guerra lembrando os membros da Sociedade de Contadores Incorporados e Auditores que morreram na Primeira Guerra Mundial. No térreo também fica um pequeno Café e uma lojinha de presentes.

Chão de mármore colorido

A GRANDE ESCADARIA E O GRANDE SALÃO

Segui até a região da grande escadaria, a mais impressionante da casa. A escadaria que leva ao primeiro andar possui 3 lances de escadas e tem sete esculturas de mogno feitas por Thomas Nicholls, as quais representam os personagens do libro “Os Três Mosqueteiros”, de Alexandre Dumas. Acredita-se que este era o livro favorito de Astor, e por isso, seu pedido para que fossem representados no local.

Estátuas na escadaria

O teto da área central da casa é simplesmente incrível, com vitrais coloridos belíssimos. Subi as escadas e não consegui parar de fotografar aquela beleza arquitetônica impressionante. Infelizmente, as fotografias não conseguiram capturar como o local é, realmente, surpreendente.

Detalhe da área da escadaria
Esculturas talhadas em madeira incríveis decoram as paredes da mansão
Paredes todas revestidas com placas de madeira talhada
Vista da área central e do teto de vitrais coloridos

Na parte de cima, mais salas com diversos itens da exposição. Mas, mais uma vez, fiquei encantada pela decoração das salas. Há uma biblioteca, com diversos livros e peças de arte decorativa. As paredes são revistas com painéis de mogno espanhol e pisos de mármore.

Biblioteca

A maior sala do andar de cima chamada de “Great Hall” (Grande Salão) impressiona. Mais uma vez, paredes forradas de mogno talhado, dão o charme do local. Janelas deram lugar a vitrais coloridos muito bonitos nas extremidades do salão. Um dos destaques são os nove painéis decorativos em prata dourada feitos Sir George James Frampton. Estes painéis retratam heroínas da Lenda do Rei Arthur. Mais um detalhe do Great Hall é o friso no teto, no qual foram esculpidos 54 retratos das cabeças de personagens famosos na história e na ficção, como, por exemplo, Robin Hood, Julieta e o Rei Ricardo, Coração de Leão.

Grande Salão
Lareira com detalhes em madeira
Vitrais coloridos
Porta com os 9 painéis decorativos
Mais vitrais coloridos na outra extremidade da sala

COMO CHEGAR

Estações de metrô mais próximas do Two Temple Place são:

  • Temple: atendida pela Circle Line (amarela) e District Line (verde)
  • Covent Garden: atendida pela Piccadilly Line (azul marinho)
  • St Pauls: atendida pela Central Line (vermelha)

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Two Temple Place

  • Endereço: 2 Temple Pl, London WC2R 3BD
  • Horários: aberto somente em exposições, geralmente, de final de janeiro a final de abril
    • Em 2017: Exposição Sussex Modernism: Retreat and Rebellion
      • de 28 de janeiro a 23 de abril de segunda, quinta, sexta e sábado de 10h às 16h30 / quarta de 10h às 21h / domingo de 11h às 14h30 / fechado às terças-feiras
  • Entrada: gratuita
  • Fotografias: é proibido tirar fotos dos itens das exposições, mas permitido para fotos da residência


Confira mais museus e galerias de arte gratuitos em Londres:

Deixe seu comentário