Tate Britain: Museu de arte britânica em Londres

0

Quem é apreciador de arte pode incluir no roteiro um gostoso passeio pelo Tate Britain, o museu de arte que reúne obras de pintores e escultores de origem britânica. E pode ter certeza de que você vai se surpreender com tanta coisa boa que vai encontrar por lá! Vamos nessa?

TATE BRITAIN: MUSEU DE ARTE BRITÂNICA

O Tate Britain, inaugurado em 1897, faz parte de uma rede de galerias Tate que inclui o incrível museu de arte moderna Tate Modern, além do Tate Liverpool e Tate St. Ives. O Tate Britain é o mais antigo desta rede e abriga uma coleção incrível de arte do Reino Unido, desde os tempos dos Tudor até obras atuais.

Sala 1840, uma das mais impressionantes do Tate Britain
Sala 1840, uma das mais impressionantes do Tate Britain

Quando a Tate Britain abriu, chamava-se Galeria Nacional de Arte Britânica, embora fosse popularmente chamada de Tate Gallery. O nome foi mudado em 1932,  em homenagem ao seu fundador Sir Henry Tate. Até os anos 2000, o museu abrigada coleções tanto de artistas britânicos quanto de arte moderna. Mas com a abertura do museu Tate Modern, a coleção de arte moderna foi deslocada para lá. Foi quando o nome da galeria passou por uma nova modificação, passando a se chamar, finalmente, Tate Britain. O edifício que abriga o museu é muito bonito. Foi projetado por Sidney R. J. Smith, com colunas clássicas na entrada e uma linda cúpula.

Cúpula na entrada do edifício
Cúpula na entrada do edifício

COMO VISITAR O TATE BRITAIN

O acervo permanente do Tate Britain tem entrada gratuita. Praticamente todas as galerias de exposições ficam em um único piso o “Main Floor”. Apenas três pequenas salas ficam em um piso superior e o piso inferior abriga uma biblioteca, exposições temporárias, um auditório, restaurante e banheiros.

Mapa das galerias do Tate Britain
Mapa das galerias do Tate Britain

Dica para visitar o Tate Britain

Se quiser conhecer as obras do museu em ordem cronológica, passe a rotunda e siga em frente até o final. Você vai ter que passear pelo museu no sentido anti-horário. Comece admirando as obras do lado esquerdo de quem entra: começando por artigos do século XVI até chegar o início do século XX. Todo o lado direito do museu abriga obras do século XX, a partir dos anos 1930 até chegar aos dias atuais, como mostra o mapa.

Corredor central do museu
Corredor central do museu
A moderna sala 1960
A moderna sala 1960

4 DESTAQUES DA COLEÇÃO DO TATE BRITAIN

Separamos algumas obras de destaque para quem tem pouco tempo e precisa conhecer peças muito importantes da coleção. Confira a nossa seleção:

1. HENRY MOORE

Henry Moore (1898–1986) foi um dos mais brilhantes artistas britânicos de sua geração. Estão expostos no Tate Britain mais de 30 trabalhos dele incluindo filmes, fotografias, maquetes, desenhos e, claro, suas famosas esculturas, como a Recumbent Figure (1938), a primeira obra de arte de Moore a ser adquirida pelo Tate em 1939; e a estátua em bronze King and Queen (1952-1953). São duas salas dedicadas às obras do escultor no museu (ficam do lado direito do mapa).

King and Queen, de Henry Moore
King and Queen, de Henry Moore

2. DAVID HOCKNEY

Uma das obras mais conhecidas deste incrível pintor, fotógrafo e designer inglês é A Bigger Splash (1967), exposta na sala 1960. Ele também é famoso por sua coleção de retratos muito coloridos e em larga escala (expostos na sala Hockney’s Double Portraits, acessada pela sala 1900). Em 1963, ele se mudou para a Califórnia e houve uma grande mudança em seu trabalho substituindo a tinta a óleo por tintas acrílicas, aplicando-as em uma superfície lisa e brilhante que ajudou a enfatizar a preeminência da imagem.

A Bigger Splash, de David Hockney
A Bigger Splash, de David Hockney

3. WILLIAM BLAKE

William Blake (1757–1827) é hoje admirado como um artista de extrema originalidade, embora sua arte não tenha sido apreciada durante sua vida. A coleção do artista fica exposta na “Blake Room”, uma das três salas no piso superior, que é acessado entrando através da sala 1940, seguindo em frente, e subindo as escadas (veja mapa). Entre as obras de destaque estão Elohim Creating Adam (1795-c.1805); David Delivered out of Many Waters (c.1805); Satan Smiting Job with Sore Boils (c.1826); Oberon, Titania and Puck with Fairies Dancing (c.1786) Cerberus (1824-1827).

Oberon, Titania and Puck with Fairies Dancing, de William Blake
Oberon, Titania and Puck with Fairies Dancing, de William Blake

4. TURNER COLLECTION

Tate Britain abriga a maior coleção de obras de Joseph Mallord William Turner (1775-1851). Turner se tornou um verdadeiro mestre de história, paisagem e pintura marítima, desafiando o estilo dos antigos mestres. Descrito como o “pai da arte moderna” por John Ruskin, Turner muitas vezes chocou seus contemporâneos com sua pincelada solta e paleta de cores vibrantes. Não é à toa que Turner se tornou o pintor mais famoso na Inglaterra. Turner tem uma área dedicada com seu nome no anexo do piso térreo, que é acessado pela sala 1940 e fica no caminho para ver as obras de William Blake. Entre suas principais obras estão: Self-PortraitPeace – Burial at Sea e Norham Castle, Sunrise.

Acervo gigantesco de obras de Turner
Acervo gigantesco de obras de Turner

CAFÉ E RESTAURANTE DO TATE BRITAIN

Bateu aquela fome durante o passeio? Há duas maneiras de se alimentar durante a sua visita ao Tate Britain: o Djanogly Café ou o Rex Whistler Restaurant.

Djanogly Café

O museu conta com um refeitório com sanduíches e pratos quentes rápidos. Você escolhe a comida, paga e senta. Super prático e rápido para quem não quer gastar muito e não quer gastar muito tempo durante a refeição.

  • Horários: aberto diariamente de 10h às 18h
  • Cardápio: confira o menu neste link
Torta de peixe com legumes no almoço rápido do Café
Torta de peixe com legumes no almoço rápido do Café

Rex Whistler Restaurant

Para quem quiser fazer uma refeição mais caprichada, a dica é o Rex Whistler Restaurant que também fica no subsolo e tem uma decoração bem bacana. Aqui você vai ser atendido por um garçom e poderá saborear pratos mais elaborados. É possível fazer reservas antecipadas através do OpenTable.

  • Horários: de domingo à sexta de 12h às 15h / sábado de 11h30 às 15h
  • Cardápio: confira os menus neste link

COMO CHEGAR

Para chegar ao Tate Britain de metrô, é possível usar 3 estações:

  • Pimlico: Victoria Line (azul) com uma caminhada de 600 metros em seguida
  • Vauxhall: Victoria Line (azul) combinada com uma caminhada de 850 metros
  • Westminster: Jubilee Line (cinza), District Line (verde), Circle Line (amarela) e uma caminhada de aproximadamente 1,2 km

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Tate Britain

  • Endereço: Millbank, Londres SW1P 4RG
  • Horários: diariamente de 10h às 18h
  • Entrada: gratuita para a coleção permanente / varia em exposições especiais
  • Mapa: £1

Leia mais sobre museus de Londres:

Deixe seu comentário