Por que os britânicos dirigem à esquerda?

0
Mão inglesa, muito cuidado na hora de dirigir no Reino Unido

Com certeza em algum momento da sua vida você deve ter se perguntado: por que os britânicos dirigem à esquerda? Pois é, essa é uma dúvida que nós também sempre tivemos, mas nunca tínhamos procurado nos aprofundar no tema. Neste post, explicamos em detalhes os porquês desta diferença.

POR QUE OS BRITÂNICOS DIRIGEM À ESQUERDA?

Quem nos acompanha, deve saber que mudamos recentemente para Londres e por isso, escrevemos dois posts, o primeiro falando dos motivos da nossa mudança, o segundo sobre as diferenças de conceitos entre Inglaterra, Grã Bretanha, Reino Unido e outros termos:

Uma das coisas que mais nos intrigou na Inglaterra é a questão da direção, a conhecida “mão inglesa”. Mas, afinal, por que os britânicos dirigem à esquerda? Parece louco não é mesmo? Até para atravessar a rua na Inglaterra bate um medo danado de olhar para o lado errado e ser atropelado. Na dúvida, olhamos sempre para os dois lados só para garantir! Por incrível que pareça, a “mão inglesa” não está restrita à Inglaterra. Surpreendentemente, erca de 35% da população mundial dirige à esquerda! Em geral, são países que compõem o Reino Unidos e ex-colônias inglesas como Austrália, Índia, Nova Zelândia e países africanos. Consulte a lista completa de países neste link.

Em verde, os países que dirigem à direita; em laranja, os que dirigem à esquerda. Figura: worldstandards.eu
Em verde, os países que dirigem à direita; em laranja, os que dirigem à esquerda. Figura: worldstandards.eu

Um pouco de história…

Acredite, no passado, quase todo mundo seguia pelo lado esquerdo da estrada, porque essa era a opção mais sensata para as sociedades feudais devido à violência. Claro que não haviam carros nas estradas, mas sim cavalos. Uma vez que a maior parte das pessoas é destra (a mão dominante é a direita), os espadachins preferiam manter à esquerda, com o objetivo de manter o seu braço direito (e a espada que estava empunhando) mais próximo de um eventual oponente. Além disso, uma pessoa destra acha mais fácil montar um cavalo a partir do lado esquerdo (apoiando o peso na perna esquerda e passando a perna direita por cima do cavalo). Desta forma, era mais seguro para montar e desmontar do cavalo do lado esquerdo da estrada, em vez de fazer isso no meio da rua.

Montando em um cavalo: apoiando o pé esquerdo no estribo e passando a perna direita para o outro lado.
Montando em um cavalo: apoiando o pé esquerdo no estribo e passando a perna direita para o outro lado. Figura: wikiHow

Por volta do ano 1300 o papa Bonifácio VIII determinou que todos os peregrinos com destino a Roma deveriam se manter no lado esquerdo da estrada, para poder organizar o fluxo. E este sistema se manteve desta forma até o século XVIII! E como isso mudou? Foi Napoleão resolveu mudar tudo. Acredita-se que essa mudança aconteceu porque, supostamente, Napoleão era canhoto, e para ele, diferente da maioria das pessoas, tudo fazia mais sentido do lado contrário. Mas também existe uma teoria dizendo que, aparentemente, isso serviu como uma estratégia militar para identificar as tropas inimigas à distância.

Napoleão foi o responsável pela mudança de direção
Napoleão foi o responsável pela mudança de direção

Com o passar dos anos, as regiões dominadas pelo imperador francês aderiram ao novo modelo de tráfego (Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Suíça, Alemanha, Polônia e muitas partes da Espanha e da Itália). Os estados que tinham resistido Napoleão mantiveram à esquerda (a Grã-Bretanha e o Império Austro-Húngaro). Esta divisão europeia do sentido de direção permaneceu até depois da Primeira Guerra Mundial. A tendência entre as nações ao longo dos anos tem sido no sentido de condução à direita, mas a Grã-Bretanha fez o seu melhor para evitar a mudança, mantendo-se fiel ao sistema medieval. A condução na mão esquerda tornou-se obrigatória na Grã-Bretanha em 1835. Os países que faziam parte do Império Britânico seguiram o exemplo. É por isso que até hoje, Índia, Austrália e as ex-colônias britânicas na África vá para a esquerda. Uma exceção à regra, no entanto, é o Egito, que tinha sido conquistado por Napoleão antes de se tornar uma dependência britânica.

O CASO BRASILEIRO

No Brasil, a condução pelo lado direito se tornou obrigatória mediante a um decreto em 1928. Antes desta data, vários estados brasileiros tinham adotado a direção pela esquerda, que era a mais comum antes de Napoleão assumir o poder. Portugal, principal país a colonizar o Brasil, foi invadido pelas tropas francesas em diversas ocasiões (lembram que a família real portuguesa fugiu para o Brasil em 1808 por conta das invasões napoleônicas?). Isso influenciou para que o sentido de circulação adotado no Brasil fosse à direita.

  • Curiosidade: O Brasil possui a única travessia internacional na América do Sul com mudança de sentido. Trata-se da Ponte do Rio Tacutu (final da BR-401), que liga a cidade de Bonfim, no estado de Roraima, e a cidade de Lethem, na Guiana. (Lembrando que a Guiana já foi chamada de Guiana Inglesa devido à sua colonização por parte deste país). A ponte tem 230 metros de comprimento e a mudança é feita mediante a um viaduto de conversão.

PAÍSES QUE ADOTARAM O MODELO INGLÊS E NÃO FORAM COLÔNIAS BRITÂNICAS

JAPÃO

O Japão nunca foi parte do Império Britânico, mas o seu tráfego também segue para a esquerda. Embora a origem deste hábito remonta ao período Edo (1603-1868), só em 1872 que esta regra não escrita tornou-se mais ou menos oficial. Esse foi o ano em que a primeira ferrovia do Japão foi introduzida, construída com a ajuda técnica dos ingleses. Aos poucos, uma enorme rede de estradas de ferro e trilhos de bonde foi construída, e, claro, todos os trens e bondes dirigiam na “mão inglesa”. Ainda assim, levou mais meio século até que em 1924 a condução do lado esquerdo foi redigida em uma lei no país.

INDONÉSIA E SURINAME

Quando os holandeses chegaram na Indonésia, em 1596, trouxeram ao longo de seu hábito de dirigir do lado esquerdo. Somente quando Napoleão conquistou a Holanda, os holandeses começaram a dirigir à direita. A maior parte das suas colônias, no entanto, manteve o hábito de dirigir à esquerda como fizeram Indonésia e Suriname.

POR QUE OS ESTADOS UNIDOS NÃO ADOTARAM A “MÃO INGLESA”?

Nos primeiros anos de colonização inglesa na América do Norte, os costumes de condução ingleses foram seguidos e as colônias dirigiam à esquerda. Depois de ganhar a independência da Inglaterra, no entanto, os americanos estavam ansiosos para acabar com todas as ligações restantes com o seu passado de Colônia Britânica. A primeira lei que obriga os condutores a manterem à direita foi aprovada na Pensilvânia, em 1792, e leis semelhantes foram aprovadas em New York, em 1804, e Nova Jersey, em 1813. Algumas partes do Canadá continuaram a conduzir à esquerda até pouco depois da Segunda Guerra Mundial. Mas, com o domínio mundial da indústria automobilística pelos americanos, o modelo napoleônico tornou-se o padrão seguido praticamente pelo mundo todo. O último país a fazer a mudança foi a Suíça, em 1967.

Quer saber mais sobre a independência americana da Inglaterra? Leia esse post: 3 cidades importantes para a Independência Americana


Leia mais sobre a Inglaterra:

Deixe seu comentário