Planejando uma Road Trip nos EUA

Vamos planejar uma road trip nos EUA? Os Estados Unidos são um país gigantesco, com incríveis 9.371.175 km², sendo o quarto maior país em área do mundo. Os americanos são muito acostumados a viajar pelas estradas do país. É bem comum assistirmos a um filme em que há uma família viajando em um trailer ou motorhome, não é mesmo? No entanto, organizar uma viagem de carro pelas suas estradas não é fácil por vários motivos, tais como o tamanho do país, quantidade de fusos horário e a grande variedade de opções de locais a serem visitados. É por isso que este post vem para ajudar para quem está planejando uma Road Trip nos EUA. O roteiro pode não ser exatamente o mesmo roteiro que fizemos, mas dicas preciosas podem ajudar você a se organizar melhor.

Em geral, as estradas americanas são muito boas, bem sinalizadas e têm uma vantagem bem bacana em grande parte delas: não há pedágios! Viajamos por quase 4.000 km, passamos por 4 estados diferentes (Califórnia, Nevada, Arizona e Utah) e não pagamos 1 pedágio sequer! Além disso, muitas estradas americanas contam com o “carpool”, uma faixa à esquerda da pista dedicada a carros que estão com pelo menos duas pessoas, que pode ajudar bastante em momentos de trânsito intenso.

PLANEJANDO UMA ROAD TRIP NOS EUA

  • Trace um roteiro viável

Planejar, planejar e planejar. Não há como ter uma viagem de carro bem sucedida sem pensar em um roteiro que seja viável. É preciso considerar a quantidade de dias da viagem, a distância entre um local e outro a ser visitado, o tempo em que você vai precisar ficar ao volante. Somos loucos para conhecer, por exemplo, o Yellowstone Park no estado de Wyoming. No entanto, ele fica a mais de 1.500 quilômetros de onde moramos e muito longe de qualquer outra atração de que gostaríamos de conhecer (fica a 700 km do Monte Rushmore, em Dakota do Sul, aquele com o rosto dos presidentes americanos esculpidos em pedra, que também temos interesse em visitar um dia). Ambas as atrações ficaram fora do nosso roteiro por conta da distância. Ou seja, é importante traçar um roteiro em que seja possível viajar a ponto de se divertir diariamente, conhecendo lugares novos e bonitos, para que a viagem não se torne maçante e desagradável.

Nosso roteiro da Road Trip passando pelos estados da Califórnia, Nevada, Arizona e Utah
Nosso roteiro da Road Trip passando pelos estados da Califórnia, Nevada, Arizona e Utah. Fonte: Google Maps
  • Reserve um carro confortável

Uma certeza você pode ter em uma road trip, vai passar muitas horas dentro do carro, seja dirigindo, seja como “co-piloto”. E não dá para imaginar ficar horas sentado em um carro desconfortável, não é mesmo? Alugar carro aqui nos EUA é certeza de que vai dirigir um carro automático e com ar condicionado, ainda bem! Mas há modelos compactos que podem não ser a melhor opção para uma viagem longa. Por isso, nem sempre o melhor preço é a melhor opção e, desta forma, é indispensável pesquisar! Veja as opções do nosso parceiro RentalCars.com que faz uma pesquisa automática para você dos preços de conceituadas locadoras de veículos como Hertz, Avis, Alamo, Entreprise, entre outras.

  • Reserve hospedagem com antecedência

Você é daquele que vai viajando e quando cansar procura um lugar para ficar? Dependendo do lugar, é melhor repensar. O verão americano (inverno no Brasil) é uma das épocas mais difíceis de encontrar hospedagem em alguns locais turísticos. Se você tem interesse em ficar em um hotel dentro do Grand Canyon Village, precisa reservar com no mínimo 6 meses de antecedência!!! Mesmo nas cidades próximas já é importante reservar com várias semanas de antecipação quando se considera o período de alta temporada. É melhor se planejar para não acabar tendo dor de cabeça na hora de achar um local decente para dormir. Nossa dica é procurar um hotel no Booking.com que é nosso parceiro. Sempre ótimas ofertas e avaliações confiáveis feitas pelos próprios hóspedes.

  • Organize paradas

Em viagens de longa distância é impossível não se cansar. Por isso, uma parada para um cafezinho é primordial. Além disso, é preciso verificar onde é o posto de gasolina ou restaurante que você pretender parar no meio da estrada. Há muitos locais em que as opções são limitadas e não há civilização por muitos quilômetros e, por isso é importante estudar o mapa do local em que você passará para não acabar sem combustível na estrada, por exemplo.

  • Use GPS online e offline

Sempre organizamos nossas viagens com o Google Maps para checar a distância de um local a outro. O aplicativo Waze é ideal para evitar trânsito e encontrar uma rota alternativa. Em ambos os casos você precisa de uma conexão com a internet para poder utilizá-los. No entanto, em vários lugares pelos quais passamos pela nossa viagem, o celular não funcionava e, por isso, não tínhamos como usar a internet. É por isso que a nossa dica é utilizar dois aplicativos offline. Antes de viajar, marcamos os principais pontos e atrações em um aplicativo que amamos chamado Maps With Me que é offline (não precisa de conexão com a internet) e ajuda a saber quais são as principais atrações em um determinado local, bem como postos de gasolina, restaurantes, hotéis, bancos, farmácias, estacionamentos, etc. Ele é ótimo para quem faz passeios a pé também. A versão light é gratuita, mas nós recomendamos fortemente adquirir a versão completa que é paga, mas barata. Para não entrar em desespero no caso de não haver conexão com a internet, sempre tenha opções de GPS offline. No nosso caso, nós temos preferência pelo aplicativo TomTom, que é pago, mas como utilizamos bastante, achamos que vale muito a pena. Existem muitas opções de aplicativos no mercado, basta escolher o seu favorito e fazer uma viagem tranquila.

  • Leve alguns comes e bebes

É importante levar alguns salgadinhos, lanchinhos e comidas não perecíveis no caso de a fome bater no meio do nada. Na nossa road trip nós levamos uma sacola com salgadinhos, castanhas, biscoitos para a hora que a fome batesse no meio da estrada. Além disso, levamos cerca de 40 garrafinhas de água, algumas geladas e outras congeladas que foram degelando ao longo do caminho. Em todos os hotéis que nos hospedamos, colocávamos todas no frigobar novamente. Tivemos muitas vantagens com isso: ter água sempre à mão em pleno verão e economizar, pois em locais públicos as garrinhas de água chegam a custar US$ 4 e nós pagamos pouco mais de US$ 6 por 35 delas, compradas antecipadamente no supermercado.

A temperatura inacreditável do lugar mais quente do mundo: Death Valley. O recorde histórico é de 56,7ºC! Haja calor!
A temperatura inacreditável do lugar mais quente do mundo: Death Valley. O recorde histórico é de 56,7ºC! Haja água para suportar esse calor!
  • Fique esperto com o fuso horário

Fuso horário é algo importante para ficar de olho também. Está no horário de verão ou não? Passei a fronteira de um estado, será que a hora mudou? No nosso caso, foi curioso quando visitamos o estado do Arizona, pois em um área o fuso era um, em outro local dentro do mesmo estado, o fuso era outro! Se você não estuda a mudança de fuso horário com antecedência pode perder o horário de um passeio agendar ou chegar em um local e já estar fechado para visitantes.

Fusos horários americanos. Fonte: The National Map
Fusos horários americanos. Fonte: The National Map
  • Planeje os passeios com antecedência

Super mega dica que sempre damos em todas as viagens, estude as atrações do local! Assim fosse não perde tempo em filas intermináveis para comprar tickets ou acaba perdendo uma super atração porque os ingressos estão esgotados. Além disso, planeja melhor o que vai fazer, mesmo que seja para ficar mais tempo descansando no hotel. Quer dicas de passeios? Não deixe de consultar as opções no nosso parceiro Viator que sempre tem ótimas opções!

  • Economize com tickets anuais

Vai visitar parques nos EUA? Nossa super dica é adquirir um ticket anual. Pagando o preço de US$ 80, você pode entrar em qualquer parque participante (são inúmeras opções) quantas vezes quiser ao longo de 1 ano! Mesmo que você não planeja vir para os EUA mais de uma vez por ano, pode compensar! Nesta viagem visitamos o Red Rock Canyon (US$ 7); o Grand Canyon (US$ 30); o Zion National Park (US$ 25) e o Death Valley (US$ 20). Caso tivéssemos comprado cada ticket separadamente, teríamos gasto US$ 82. Como compramos o ticket anual, pagamos US$ 80 e teremos mais 11 meses para utilizá-lo para entrar em outros parques aqui nos EUA! Adquira o passe anual neste site (em inglês).

Annual Pass custa US$ 80 e dá direito de entradas ilimitadas nos parques nacionais dos EUA por 1 ano!
Annual Pass custa US$ 80 e dá direito de entradas ilimitadas nos parques nacionais dos EUA por 1 ano!
  • Seguro viagem

Pode ser carro, avião ou a pé, seguro viagem é indispensável em qualquer lugar, ainda mais nos EUA que possui um serviço médico caríssimo! É por isso que mais do que nunca vale muito o ditado “é melhor prevenir do que remediar”, porque o rombo no seu orçamento pode ser gigantesco caso precise de atendimento médico aqui nos EUA. Temos uma parceria com a Real Seguro Viagem que mostra a cotação em várias seguradoras para você escolher a melhor opção. Que tal incluir este item no planejamento de sua viagem fazendo uma cotação sem compromisso?

1 COMENTÁRIO

  1. Ótimas dicas pessoal. Planejando nossa próxima viagem para a Califórnia e por enquanto estou na fase da definição do roteiro, que já está me arrancando os cabelos pois temos uma limitação de tempo, mas queremos ver muita coisa. Vamos ver o que conseguimos. Abraços.

Comments are closed.