Londres: Visita ao Observatório do Meridiano de Greenwich

0

Com certeza você já ouvi falar no Meridiano de Greenwich. Mas, você já parou para pensar o porquê o mundo foi dividido em oriente e ocidente passando justamente por Londres? Essa linha imaginária que divide o mundo em duas partes, marcando longitude 0º tem uma história interessante e é contada em detalhes no passeio que você pode fazer pelo Observatório Greenwich, um bairro super gostoso de Londres. Vem com a gente para conferir todas as dicas para conhecer esse local recheado de história!

O MERIDIANO DE GREENWICH

Eu, Ana, apaixonada por história e curiosa que sou, aguardava ansiosamente o dia de conhecer o famoso Observatório Real Greenwich. O nome já diz que ele fica localizado no bairro de Greenwich, em outros, um dos mais legais da cidade. Já escrevemos, inclusive um post dedicado a ele (Londres: O que fazer em Greenwich), já que o bairro merece muito um dia no seu roteiro por Londres. Entre as várias atrações interessantes, uma das mais importantes é, sem dúvida, o tal do Meridiano que aprendemos na escola. Eu sempre quis saber o porquê Londres foi “a escolhida” para dividir o mundo em duas partes. E durante a visita ao observatório, minhas dúvidas for sanadas.

Uma linha imaginária que divide o mundo

A construção do Observatório Real Greenwich começou em 1676 e deu nome ao  “Meridiano de Greenwich”, que nada mais é do que uma convenção para dividir a Terra em duas partes (oriente e ocidente), através de um acordo internacional estabelecido em 1884. A importância dele é tamanha, não somente para localização e navegação, mas também para estipular os fusos horários. Dá para acreditar que antes de ele ser estabelecido, cada país tinha uma regra diferente e os horários eram uma bagunça? Imagina só como não ter uma regra estabelecida gerava uma confusão danada. Navegar também era bastante difícil porque não era brincadeira não tentar se localizar em um mapa.

Relógio em frente à entrada do Observatório

Havia outros “concorrentes” ao posto de principal meridiano do mundo (Espanha, França e Portugal eram alguns dos países que estavam na lista), mas o de Greenwich acabou sendo escolhido como o oficial, devido à importância e ao poder do Império Britânico na época. Os francesas não ficaram nada felizes em um primeiro momento e continuaram usando o “Meridiano de Paris” como referência durante algum tempo. Além do Reino Unido, o meridiano atravessa outros 6 países: França, Espanha, Argélia, Mali, Burkina Faso, Togo, Gana e Queen Maud Land (uma área na Antártida que pertence à Noruega).

Entrada para o Observatório Greenwich

CONHECENDO O OBSERVATÓRIO GREENWICH

Muita gente sobe o morro que leva do Greenwich Park até o Observatório e acaba não entrando, encantados com a bela vista panorâmica do parque, Maritime Greenwich (Museu Marítimo, Queen’s House e o Antigo Colégio Real) e a vista dos arranha-céus altíssimos da cidade ao fundo.

A vista a partir da área do Observatório Greenwich

Desde 2011, a entrada para visitar o Meridiano e pisar na linha imaginária é paga. Mas, a visita vale super a pena para quem quer aprender um pouco mais sobre a história deste local, física e astronomia. Subindo o morro, entre no Observatório para chegar à bilheteria (há tickets simples ou combinados com outras atrações). Depois de comprar seu ingresso, siga em frente e vá até um pátio para retirar o seu audio guide e começar o passeio, que consiste em visitar alguns prédios do Observatório (não tem em português, mas tem em espanhol). Siga as opções do audio guide para não se perder e conseguir visitar cada um dos locais abertos ao público.

Pátio do Observatório onde se encontra a linha do Meridiano de Greenwich
Detalhe para o marco 0º de longitiude

FLAMSTEED HOUSE

Nesta antiga casa onde viviam os cientistas no século XIX, está localizada a maior parte das exposições. Veja retratos de pessoas que viveram ali, fique admirado pela Sala Octogonal e veja a história ser recriada em uma exposição super detalhada. Você vai entender a relação do tempo com o meridiano, o desenvolvimento de instrumentos de medição de tempo, os fusos horários e as dificuldades enfrentadas pelos cientistas. Há muitos artigos históricos e toda a exposição pode ser visitada com explicações dadas pelo audio guide, seguindo a sequência dos números nas placas. São 3 andares que podem ser visitados.

Mapa das Exposições
Salão Octogonal
Estudos sobre a Terra
Fusos horários no mundo
Instrumento de marcação de tempo de 1736, que levou 5 anos para ser construído

OBSERVATÓRIO DO MERIDIANO

Neste prédio que é uma continuação do lugar onde você comprou os tickets e também está alocada uma loja de presentes, é possível conhecer mais no detalhes as outras tentativas de criar um meridiano. Uma curiosidade é que o meridiano foi movido cerca de 10 metros para o leste em três ocasiões, com a utilização de instrumentos de medição mais novos e melhores foram construídos. O meridiano final foi estabelecido como uma linha imaginária do pólo norte ao pólo sul. A marcação dos meridianos anteriores pode ser vista na exposição do Observatório.

Aqui dentro fica o Observatório do Meridiano
Explicações sobre os vários meridianos encontrados até chegar na versão atual
O local está marcado até hoje

DESTAQUE: A BOLA DO TEMPO

No telhado da Flamsteed House, fica uma bola vermelha que chama bastante atenção, chamada “Time Ball”. Antigamente, ela era a única forma de os navios que estavam no Rio Tâmisa tivessem certeza do horário local. Ela foi usada pela primeira vez em 1833 e funciona até hoje. E o que ela faz? Todos os dias a bola sobe até metade de seu mastro às 12h55. Às 12h58 ela faz o restante do caminho atingindo o topo. Pontualmente, às 13h, a bola cai, fornecendo um sinal para aqueles que a olhavam. Não parece ser algo dos mais inteligentes para os dias de hoje, mas era a forma como os marinheiros se orientavam no tempo.

A famosa bola vermelha que marca a hora

COMO CHEGAR

Não há estações de metrô na região. Para chegar, pegue o DLR (trem leve que sai da estação Bank na City de Londres e passa pela estação Canary Wharf, que tem também acesso ao metrô) e desça na estação Cutty Sark for Maritime Greenwich. Basta cortar o Greenwich Park a pé e subir o morro até o Observatório (em torno de 15 minutos de caminhada). Há também opções para chegar de ônibus ou de barco.

Chegando pela estação Cutty Sark for Maritime Greenwich do DLR

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Greenwich Royal Observatory

  • Endereço: Blackheath Ave, London SE10 8XJ
  • Horários: diariamente de 10h às 17h
  • Entrada: £9.50

Leia sobre bairros de Londres:

VAI VIAJAR? PROGRAME AQUI SUA VIAGEM!

=> RESERVA DE HOTEL: Há anos utilizamos o Booking.com para escolhermos nossa hospedagem!

=> ALUGUEL DE CARRO: Nossa dica é fazer uma cotação pela RentalCars e consultar o preço nas principais locadoras do mundo!

=> ENVIO DE BAGAGEM: Para quem está de mudança para outro país ou precisa viajar com muitas malas, confira as opções oferecidas pelo Send My Bag, um serviço incrível de envio de bagagens.

=> INGRESSOS: Não perca seu precioso tempo na fila para comprar tickets. Compre online ingressos para as principais atrações no mundo com Get Your Guide!

=> TOURS E EXCURSÕES PELO MUNDO: Para tours, excursões e passeios variados, a melhor opção é a Viator, uma empresa do grupo do TripAdvisor. Há várias opções bacanas para quem quer dispensar o carro!

=> DESCONTO NAS MELHORES ATRAÇÕES DOS EUA: Com CityPass você conhece as melhores atrações por um preço único de 12 cidades incríveis (11 nos EUA e 1 no Canadá)!

=> SEGURO VIAGEM: Não deixe de contratar um seguro viagem antes de viajar!  Na Europa, o seguro viagem é obrigatório! Com a Real Seguro Viagem você pode fazer cotações para diversos planos e destinos.

=> CHIP INTERNACIONAL DE CELULAR: Não dá para imaginar ficar sem celular e plano de dados! Com a TravelMobile, você terá o chip funcionando e seu novo número antes de viajar!

Deixe seu comentário