Londres: Museu Charles Dickens, autor de “Um Conto de Natal”

0

Um passeio diferente em Londres é conhecer o Museu Charles Dickens, autor de “Um Conto de Natal”. O museu fica em sua antiga residência do século XIX e conta um pouco sobre a vida e obra deste fantástico escritor inglês.

QUEM FOI CHARLES DICKENS

Charles Dickens (1812-1870) foi um importante escritor inglês que criou alguns dos personagens de ficção mais conhecidos do mundo. Ele é considerado o maior romancista da época vitoriana e um dos maiores gênios literários do mundo. Ele é o precursor da inserção de críticas sociais em romances ingleses. Entre os seus maiores clássicos estão “David Copperfield” (1850), “Oliver Twist” (1838) e “Um Conto de Natal” (1843). Este último, inspirou várias adaptações para o cinema e TV como “O Natal do Mickey Mouse” (1983), “O Conto de Natal dos Muppet’s” (1992), “O Expresso Polar”(2004), “Barbie em a Canção de Natal” (2008), “O Natal do Pimentinha” (2007), “Os Fantasmas de Scrooge” (2009), e referências em Shrek, desenhos do Patolino e tantos outros.

Placa azul que indica onde Charle Dickens morou em Londres
Placa azul em frente da casa, indicando onde Charle Dickens morou em Londres

O MUSEU CHARLES DICKENS

O Museu Charles Dickens está instalado na residência onde o escritor morou entre os anos de 1837 a 1839. Charles Dickens e sua esposa Catherine Dickens viveram na residência com três de seus dez filhos. Sua cunhada Mary, mudou-se também para lá para oferecer suporte à sua irmã recém-casada, mas ela acabou falecendo em 1937. Muitas das obras de Dickens são inspiradas na cunhada. O casal se mudou para outras casas depois de 1839, já que a família foi crescendo e sua riqueza do escritor foi aumentando. No entanto, esta é a é única residência que ele morou que ainda existe em Londres. Os dois anos que Dickens viveu na casa foram extremamente produtivos, pois aqui ele completou diversos livros, inclusive escreveu toda a obra “Oliver Twist” (1838).

Casa de Charle Dickens que abriga o museu
Casa de Charle Dickens que abriga o museu

NOSSA EXPERIÊNCIA NO MUSEU

Eu, Ana, fui conhecer o museu meio que por acaso. O museu já estava na lista de lugares para visitar, mas ainda não havia tido oportunidade. No entanto, em uma tarde chuvosa em Londres, estava a procura de algum lugar para me refugiar, quando me lembrei de que o museu estava próximo do local onde eu estava no momento. E lá fui eu conhecer o Museu Charles Dickens. Chegando lá, logo no piso térreo fica uma lojinha com livros e produtos que remetem ao autor. Além de caixa da loja, o local também serve para comprar os tickets para o passeio. Uma voluntária muito solícita ofereceu um guia em papel super informativo para visitar a casa.

Guia para visitar o museu
Guia para visitar o museu

No entanto, é preciso devolver o guia ao final do passeio. Senti falta de ter algum panfleto do lugar para guardar, mas acabei tirando fotos de todas as páginas deste guia. Ele contém um mapa de toda a residência que possui nada menos que 5 andares (térreo, 3 andares superiores e um porão). Cada andar é bem detalhado no guia, explicando sua funcionalidade na época em que Charles Dickens residia na casa. Além disso, vários cômodos possuem mais informações para serem lidas durante o tour e há voluntários passando pelos cômodos que ajudam a esclarecer qualquer dúvida que você tiver.

charlie-dickens-museum5
Mapa com os 5 andares da casa
charlie-dickens-museum6
Cada cômodo tem uma página explicativa no guia

PISO TÉRREO

O passeio tem início no hall de entrada da casa, onde funciona a loja e a recepção. Em seguida, está a sala de jantar, com a mesa posta, muitos objetos decorativos da época e um grande quadro com o retrato de Charles Dickens em cima da lareira. O prato decorado com o rosto do escritor, mostra onde ele costumava se sentar.

charlie-dickens-museum7
Sala de jantar
charlie-dickens-museum8
Prato com a imagem de Charles Dickens

Ainda no piso térreo, fica o chamado “Morning Room“, onde Catherine, esposa de Dickens costumava ficar, ler cartas, bordar e relaxar.

Morning Room, com os retratos de Dickens e sua esposa na parede sob a lareira
Morning Room, com os retratos de Dickens e sua esposa na parede sob a lareira

PORÃO

Seguindo a sequência do guia, desce-se até o porão da casa. É lá que ficam a cozinha, copa e área de serviço. Costumava ter uma adega de vinhos no local também. A iluminação do local ajuda a colocar os visitantes em um clima mas aconchegante, como se estivesse visitando uma casa mesmo e não um museu. Inclusive, a mesa da cozinha está posta, com pães, manteiga, vinho, tudo parecendo muito real.

charlie-dickens-museum10
Copa
charlie-dickens-museum11
Lavanderia
charlie-dickens-museum12
Cozinha com mesa montada

1º ANDAR

No primeiro andar ficam salas de trabalho de Dickens. Há muitos objetos pessoais da família como mobiliário, artigos de decoração que vão tendo sua importância explicada durante o passeio. Uma das salas abriga uma pequena biblioteca e a escrivaninha em que Dickens escreveu várias de suas obras.

charlie-dickens-museum13
Sala no 1º piso
charlie-dickens-museum14
Escrivaninha e cadeira usadas por Dickens para escrever algumas de suas obras

2º ANDAR

O 2º andar é onde ficam os quartos de Dickens e sua esposa, um banheiro da casa e o quarto de sua cunhada que faleceu muito nova. Havia suspeitas na época de uma traição de Dickens com a irmã de sua esposa. Neste andar fica uma sala que faz uma linha do tempo, colocando Dickens imerso no contexto histórico da época em que viveu.

charlie-dickens-museum16
Quarto de Dickens e da esposa possui vários objetos pessoais em exposição
charlie-dickens-museum15
Quarto de Mary, a cunhada que faleceu precocemente

3º ANDAR

É No último andar da casa que ficam o quarto da empregada, com as paredes recheadas de citações dos livros de Dickens, e o quarto das crianças, que ainda possui um berço, roupinhas e alguns brinquedos.

charlie-dickens-museum17
Quarto da empregada
charlie-dickens-museum18
Quarto do bebê

EXPOSIÇÃO SOBRE A ESPOSA DE DICKENS

A forma como é conduzido o passeio, faz com que você acabe voltando para o 1º andar e passe por uma sala com uma exposição especial sobre a esposa de Dickens. Catherine, após dar a luz 10 filhos (e, pelo o que se sabe, 2 abortos espontâneos), pediu a separação em 1858. Aparentemente, a mulher de Dickens sofria muito durante a gravidez e, principalmente com o parto, no qual chegava a desmaiar de tantas dores. A anestesia na época não era utilizada, pois pensava-se que se a mulher estava sofrendo durante o parto, era uma forma que Deus encontrou para puni-la por seus pecados. Ela chegou a receber clorofórmio para suportar a dor no seu sétimo parto. Dickens chegou a falar, após o divórcio, que a ex-esposa era uma mãe relapsa e que não cuidava bem das crianças. Mas, as atitudes de Catherine mostravam que, ao contrário, era uma mãe dedicada e amava seus filhos.

Exposição conta sobre a vida de Catherine
Exposição conta sobre a vida de Catherine

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL DE NATAL

E já que Charles Dickens é super famoso por sua obra “Um Conto de Natal”, o museu oferece todos os anos uma programação especial para celebrar a data. A ideia é mostrar a forma como esta época festiva era celebrada pelo autor, com os interiores históricos transformados em uma verdadeira personificação do Natal. A casa em estilo vitoriano é toda decorada especialmente para a data, sendo um dos melhores lugares para experimentar as ricas tradições de Natal. Para 2016, o museu estará decorado entre 30 de novembro de 2016 e 8 de janeiro de 2017.

Decoração de Natal no museu. Foto: Charles Dickens Museum
Decoração de Natal no museu. Foto: Charles Dickens Museum

CHARLES DICKENS MUSEUM GARDEN CAFÉ

O museu também conta com um Café super aconchegante que serve café, bolos e sanduíches leves. O horário de funcionamento é de terça a domingo de 10h às 16h30. Você pode consultar o menu clicando neste link.

Café do Museu
Café do Museu

COMO CHEGAR

Para chegar através de metrô, você pode utilizar as seguintes estações/linhas:

  • Estação Russell Square: Piccadilly Line (azul marinho)
  • Estação Chancery Lane: Central Line (vermelha)
  • Estação Holborn: Piccadilly Line (azul marinho) e Central Line (vermelha)
  • Estação King’s Cross St Pancras: Piccadilly Line (azul marinho), Northern Line (preta), Circle Line (amarela), Hammersmith & City (rosa), Metropolitan (roxa)

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Charles Dickens Museum

    • Endereço: 48 Doughty St, Londres WC1N 2LX
    • Horário: de terça a domingo de 10h às 16h
    • Entrada: £9
    • Regras: proibida a entrada com mochilas maiores que 56cm x 45cm x 25cm


Leia mais sobre museus em Londres:

Deixe seu comentário