Alemanha: O belo Palácio Linderhof na Baviera

0

O Palácio Linderhof é um palácio construído pelo Rei Ludwig II que é pequeno em extensão, porém belíssimo internamente. Para quem visita o sul da Alemanha, trata-se de uma parada imperdível, que inclui quartos requintados e áreas verdes belíssimas. Confira o que encontrar no Palácio Linderhof.

O PALÁCIO E JARDINS LINDERHOF

Quando o Rei Ludwig II foi coroado em 1864, ele redesenhou seus quartos na Residenz de Munique e deu início à construção do Castelo de Neuschwanstein. Em 1868, ele já estava fazendo seus primeiros planos para a construção de Linderhof. O palácio foi sendo construído em torno um edifício, pertencente a seu pai Maximiliano II, que estava localizado no espaço aberto em frente ao palácio atual e foi usado em expedições de caça. O Palácio Linderhof é o resultado final de um longo período de construção e reconstrução entre os anos de 1869 e 1885.

Em frente ao Palácio Linderhof

Este é o único palácio que o Rei Ludwig II viveu para ver concluído. Quem olha para o seu exterior, relativamente simples, não imagina todo o esplendor e requinte que existe dentro do palácio, que foi inspirado no Palácio de Versalhes, na França. Em 1874, a construção de um grande parque foi iniciada, dando um charme ainda maior para a propriedade. A área total do palácio + jardins é imensa e você pode conferir o que encontrar por lá neste mapa.

Belíssimos jardins coloridos

COMO É A VISITA AO PALÁCIO LINDERHOF

A visita ao Palácio precisa necessariamente ser feita com um guia e com hora marcada. Ao chegar na propriedade, procure pela bilheteria para comprar o ingresso para o próximo horário. Antes do horário, dirija-se à frente do Palácio e aguarde na fila até o guia chamar o seu grupo. O tour ao palácio inclui os seguintes quartos, conforme o mapa abaixo, que consta no site oficial:

Infelizmente, é proibido tirar fotografias ou filmar durante todo o tour. Por este motivo, todas as fotos deste post que ilustram as áreas internas do palácio são do site oficial do Linderhof.

Vestíbulo. Foto: site oficial

VESTÍBULO

Logo na entrada é possível ver que a simplicidade do lado de fora não reflete o interior luxuoso. É nesta área que o tour tem início, no ambiente que possui uma estátua de bronze do Rei francês Luís XIV, o “Rei Sol”. A estátua é uma uma cópia, em menor escala, de um monumento erguido em Paris em 1699. As colunas de mármore avermelhadas que o cercam como um templo determinam o esquema de cores da sala. No teto, a cabeça do Rei Sol é cercada por feixes de luz dourada.

 

 

SALA DE TAPEÇARIA OESTE

Sala de Tapeçaria Oeste. Foto: site oficial

O passeio pelos quartos do rei começa nesta sala cujas tapeçarias são falsas, sendo suas representações em larga escala pintadas apenas em tela áspera. O panorama contínuo das imagens transporta o espectador a um mundo remoto de amor e harmonia. A pintura do teto mostra o casamento da arte e da beleza na figura de Apolo recebendo Vênus. Os móveis incluem um pavão de tamanho natural feito pela fábrica de porcelana Sèvres. Um piano raro e uma harpa, mostram o porquê desta sala também ser conhecida como “Sala da Música”.

GABINETE AMARELO

Detalhe dos adornos. Foto: site oficial

A sala do Gabinete Amarelo é dominada por revestimentos de parede amarelos e painéis ornamentais. Este gabinete tem ornamentos esculpidos e bordados em prata. As restantes superfícies são de cor azul claro, criando um trio de cores elegante. As delicadas representações na concavidade do teto mostram alegorias das quatro partes do mundo, os quatro elementos e os signos do zodíaco.

 

 

SALA DE AUDIÊNCIA

Sala de Audiência. Foto: site oficial

A Sala de Audiência é, sem dúvida, a mais bonita da ala oeste do palácio. Ela é ricamente decorada, contendo vários emblemas do Rei Ludwig II e referências à corte francesa. Esta sala era usada como escritório do rei. Há uma mesa com um conjunto de bronze, banhado a ouro, sob um dossel. Os reis franceses na Era do Absolutismo, através dos quais Ludwig legitimava seu conceito de monarquia, estão presentes em muitos aspectos, principalmente em duas estátuas equestres de Luís XIV e Luís XV nas chaminés de mármore italiano. O par de pequenas mesas redondas com topos de malaquita foi um presente para Ludwig II da imperatriz russa Marie Alexandrowna.

GABINETE LILÁS

Gabinete Lilás. Foto: site oficial

O Gabinete Lilás, com seus móveis e revestimentos de parede feitos de seda lilás, destina-se a preparar o caminho para o quarto adjacente. O esquema decorativo difere pouco do que o Gabinete Amarelo. Além das paredes, o sofá e as cadeiras também possuem o mesmo tom. Nas paredes, 3 retratos se destacam pela bela moldura dourada.

QUARTO DE DORMIR

Quarto de Dormir do Rei. Foto: site oficial

Embora o palácio seja relativamente pequeno, o quarto de dormir do rei é um dos maiores cômodos. No centro, sob um dossel, ergue-se uma cama gigantesca na cor simbólica azul de Ludwig. Acima, um bordado em fios de muitas cores diferentes dá a impressão de uma pintura. Acima do dossel, anjos em vôo seguram a coroa da Baviera no ar. A cama é flanqueada por dois candelabros. Seis painéis de tecido sobrecarregados com bordados em ouro dão a cara de um quarto digno de rei. Há muitas referências à realeza francesa e ao Palácio de Versalhes.

GABINETE ROSA

Gabinete Rosa. Foto: site oficial

A ala leste é idêntica à ala oeste no arranjo de seus quartos. Depois do Quarto de Dormir, há outro pequeno quarto em forma de ferradura. Este gabinete servia como vestiário do rei. Os tecidos que cobrem as paredes e cadeiras são todos em rosa. As pinturas colocadas colocadas no centro dos painéis de parede retratam membros da corte de Versailles.

SALA DE JANTAR

Sala de Jantar. Foto: site oficial

Imagens nas paredes da sala descrevem a jardinagem, caça, pesca e agricultura que forneciam os produtos para a mesa real. Esta sala é famosa principalmente por sua mesa, conhecida como “mesa de desejos”. Por meio de um mecanismo de manivela, a mesa pode ser baixado no térreo para a cozinha. O rei costumava a fazer suas refeições sozinho nesta sala, mas ela tinha espaço para servir até quatro pessoas.

GABINETE AZUL

Gabinete Azul. Foto: site oficial

O quarto e último dos pequenos gabinetes coloridos do Palácio Linderhof é todo decorado com esculturas douradas. A rica decoração combina paredes e estofados com cobertura de seda em tom azul claro e cortinas em tom azul um pouco mais escuro. Este gabinete, assim como os outros três anteriores, também fazem referência à França, pois possui quadros nos painéis de parede que mostram personalidades pertencentes à corte francesa na época de Luís XV.

.

SALA DE TAPEÇARIA LESTE

Sala de Tapeçaria Leste. Foto: site oficial

A decoração interior desta sala corresponde, até ao último detalhe, à sua contraparte do lado oeste, inclusive quanto às falsas tapeçarias. A pintura do teto nesta sala, que olha para o leste em direção ao nascer do sol, com suas representações de Apolo e Aurora simboliza a manhã – por analogia à Sala de Tapeçaria Ocidental, cujas pinturas simbolizam a noite.

SALA DOS ESPELHOS

Sala dos Espelhos. Foto: site oficial

Não há praticamente qualquer lugar ao longo das paredes desta sala que não seja coberto por um espelho. O efeito da luz é fabuloso. Sendo uma pessoa noturna, Ludwig raramente utilizava este quarto durante o dia. O efeito deve ter sido ainda mais deslumbrante quando incontáveis velas acesas nos candelabros iluminavam nas paredes, no lustre de cristal vienense e no requintado lustre de marfim. Tudo nesta sala é muito opulento: os espelhos grandes e contínuos, as lareiras centralmente aquecidas com peças de chaminé de lapislázuli, o mobiliário, ornamentado com folheado de jacarandá e figuras de bronze, o tapete de avestruz em frente à alcova, ou belas esculturas em mármore Carrara.

LINDERHOF PARK

O rei Ludwig II era fascinado pelo mundo místico do Oriente e pela Idade Medieval. Em Linderhof ele começou a recriar o palácio e jardins de Versalhes. A área do Parque Linderhof é incrível, repleta de muito verde, jardins coloridos, estátuas e muita beleza. Um espelho d’água com uma fonte de cerca de 25 metros de altura passou a ocupar a área em frente ao Salão dos Espelhos, na zona sul do palácio. Os jardins continuam no lado sul sob a forma de três terraços, coroados com um templo redondo no estilo romântico. Entre as atrações estão: Fonte de Netuno, Templo de Vênus, Capela de St Anna, Gruta de Vênus, entre outros destaques. Na Royal Lodge, pode-se visitar uma exposição histórica.

Jardins com desenhos geográficos
Fonte de Netuno
Vista do espelho d’água e o palácio o fundo
Templo de Vênus
Hora de subir muitas escadas
Vista do Palácio do alto

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Palácio Linderhof

  • Endereço:  Linderhof 12, 82488 Ettal, Alemanha
  • Horários:
    • Palácio Linderhof: de abril a 15 de outubro diariamente de 9h às 18h / de 16 de outubro a março diariamente de 10h às 16h
    • Linderhof Park:
      • Morocan House e Moorish Kiosk: de meados de abril a 15 de outubro diariamente de 9h às 18h / fechado no restante do ano
      • Hunding’s Hut e Gurnemanz Hermitage: de meados de abril a 15 de outubro diariamente de 9h às 18h / fechado no restante do ano
    • Exibição no Royal Lodge: de abril a 15 de outubro diariamente de 11h às 18h / de 16 de outubro a março diariamente de 12h às 16h30
    • Grotto: atualmente fechado para restauração
    • Fontes: de meados de abril a meados de outubro diariamente de 9h às 18h / fontes a cada meia hora
  • Entrada:
    • Palácio: €7.50
  • Tours: as visitas só pode ser feitas mediante a tours guiados (em inglês ou alemão), capacidade de até 40 pessoas por tour, duração cerca de 25 minutos. As reservas online não são possíveis. Quem quiser reservar com antecedência precisa preencher um formulário e enviar por correio ou fax (veja mais informações aqui).


Leia mais sobre o sul da Alemanha:

Deixe seu comentário