Itália: As maravilhosas Cinque Terre

0

Um dos lugares mais incríveis que conhecemos na Itália foi as Cinque Terre, as 5 cidadezinhas simpáticas e coloridas à beira do Mar da Lingúria que são Patrimônio Mundial da UNESCO. Neste post contamos um pouco sobre nossa experiência visitando este belíssimo local.

ITÁLIA: AS MARAVILHOSAS CINQUE TERRE

Cinque Terre (que significa “Cinco Terras” em italiano) é uma parte da costa da chamada Riviera italiana. Cinque Terre ficam na região da Lingúria, a oeste da cidade de La Spezia, e são compostas por: Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore, e fazem parte do Parque Nacional de Cinque Terre.

Barcos em Manarola
Barcos em Manarola
Vista do mar em Corniglia
Vista do mar em Corniglia

Ao longo dos séculos, foram sendo construídas casas sobre a paisagem acidentada, falésias íngremes e com vista para o mar. O grande charme desses vilarejos é a falta de um plano arquitetônico estruturado. Além das cinco cidades, há mais duas que valem a pena serem mencionadas: La Spezia e Portovenere. Vamos dar mais detalhes de todas elas e falar sobre o roteiro que fizemos durante nossa viagem. Em seguida, falaremos um pouco de cada uma delas.

1. RIOMAGGIORE

Podemos considerar Riomaggiore a primeira das Cinque Terre, uma vez que ela é a primeira parada do trem saindo de La Spezia. A rua principal de Riomaggiore é Via Colombo, onde vários restaurantes, bares e lojas podem ser encontrados. Outra atração famosa é a Igreja San Giovanni Battista, construída em 1340. É em Riomaggiore que tem início a famosa trilha “Via dell’Amore“, que liga a cidade até Manarola, proporcionando belíssimas vistas do litoral e da cidade.

riomaggiore-ana
Casinhas coloridas em cima do morro
riomaggiore-paulo
Paulo relaxando em Riomaggiore
igreja-riomaggiore
Igreja San Giovanni Battista

2. MANAROLA

Acredita-se que Manarola é a mais antiga das Cinque Terre. Provavelmente, a cidade foi fundada em 1338 com a construção da Igreja San Lorenzo. A economia da cidade inicialmente estava voltada para pesca e vinificação, uma vez que cidade é famosa pelo seu vinho chamado Sciacchetrà. Além da “Via dell’Amore”, que liga Riomaggiore até Manarola, há várias trilhas para caminhada nas colinas e vinhedos da cidade. A nossa do início deste post é justamente em Manarola, linda não é mesmo?

rua-manarola
Rua em Manarola
paulo-manarola
Vista incrível das casinhas coloridas
viadellamore-manarola
Via dell’Amore percorrendo o penhasco

3. CORNIGLIA

Corniglia proporciona uma bonita das Cinque Terre por ficar localizada no alto de um penhasco. No entanto, diferente das outras quatro cidades, o centro não fica diretamente de frente para o mar e está localizado a aproximadamente 100 metros de altura. Para chegar até lá preciso subir a “Lardarina”  através de uma escada com 380 degraus ou embarcar em um microônibus (está incluso no passe de trem de Cinque Terre). A cidade é super pequena e a menos visitada das cinco, com uma rua principal onde estão localizados poucos restaurantes e estabelecimentos comerciais.

casinhas-corniglia
Casinhas coloridas em Corniglia
montanha-corniglia
Descendo o morro para ver o mar
vista-corniglia
A vista do Mar da Lingúria em Corniglia

4. VERNAZZA

Os primeiros registros de Vernazza como cidade fortificada remontam ao ano de 1080, referindo-se a uma base marítima, era um ponto provável de partida para as forças navais em defesa dos piratas. No século XV, Vernazza centrou a sua defesa contra os ataques de piratas terríveis e que ocorriam regularmente, construindo um muro fortificado. Em meados do século XVII, Vernazza sofreu um período de declínio que afetou negativamente sua produção de vinho. No século XIX, depois de um longo período de estagnação, o comércio da cidade foi revitalizado. Também nessa época, a construção da linha ferroviária entre Gênova e La Spezia começou, pondo fim ao longo isolamento de Vernazza. Atualmente, a principal fonte de receitas para Vernazza é o turismo. No entanto, como um testemunho da força da tradição de séculos, a pesca, a produção de vinhos e de azeite ainda continuam. Entre os principais desataques de Vernazza estão a Igreja Santa Margherita d’Antiochia, construída em 1318; o Castelo Doria, construído no século XV para proteger a cidade dos piratas; o Santuario di Nostra Signora di Reggio; a Capela de Santa Marta; e, claro, a praia de Vernazza.

rua-vernazza
Rua principal de Vernazza
vista-vernazza
Porto de Vernazza
paulo-vernazza
Paulo nas pedras e o Mar da Lingúria ao fundo

5. MONTEROSSO AL MARE

Se você quer curtir uma praia, aqui é o lugar! Este é o vilarejo mais animado e mais frequentado pelos turistas. Com a praia mais extensa da região, é possível mergulhar no mar da Lingúria e tomar sol. É claro que o Paulo aproveitou o calor para dar uma refrescada e curtir as águas de Monterosso. A cidade é cheia de restaurantes, bares, hotéis e, claro, muitas ruazinhas estreitas e íngremes. Assim como as outras Terres, é bem comum encontrar plantações de uva e azeitonas nas colinas da cidade. A cidade é dividida em duas partes distintas: a cidade velha e da nova cidade. As duas áreas são divididas por um único túnel que serve para os pedestres e os pouquíssimos carros que chegam até a cidade. Entre os destaques de Monterosso al Mare estão “O Castelo”, parcialmente em ruínas; a Paróquia de São João Batista; a Torre Aurora, que separa a cidade nova da cidade velha e o Convento de Monterosso al Mare.

praia-monterosso
Praia em Monterosso
rua-monterosso
Centrinho de Monterosso
O Castelo e uma linda vista das águas em Monterosso
O Castelo e uma linda vista das águas em Monterosso

ROTEIRO PARA CONHECER AS CINQUE TERRE

Depois de dar uma visão geral sobre cada uma das Cinque Terre, vamos dar as nossas percepções de cada uma das cidades e qual é a melhor forma para aproveitar sua passagem por lá. Nós ficamos hospedados em Las Spezia e pegamos o trem até Corniglia (a Terre do meio) para começar o passeio. A ordem para conhecer as Terre foi uma sugestão que encontramos no blog Viaje na Viagem e achamos muito conveniente.

  • Trem de La Spezia até Corniglia: De todas as cinco cidades a menos impressionou foi Corniglia (a Terre número 3). É super pequena, não tem vista diretamente para o mar, nem muitas atrações. Foi a cidade que menos passamos tempo. Você chega a cidade de trem, mas não tem a possibilidade de chegar lá de barco. Nós começamos nossa viagem por lá indo de La Spezia até Corniglia de trem. Chegamos lá e pegamos o microônibus para subir. E para ir embora, descemos os trezentos e tantos degraus a pé (descer todo santo ajuda, não é mesmo?).
Descendo as escadas para chegar à estação de trem
Descendo as escadas para chegar à estação de trem
  • Trem de Corniglia até Monterosso al Mare: Monterosso al Mare é a Terre número 5, sempre lotada de turistas. Passamos boa parte da manhã na cidade e foi difícil tirar o Paulo de dentro da água! A praia é a melhor da região, o centro da cidade tem muitas opções de restaurantes e lojinhas. Nós aproveitamos para almoçar na cidade antes de seguir viagem.
paulo-monterosso
Paulo boiando nas águas do Mar da Lingúria
Linda vista do mar em Monterosso
Linda vista do mar em Monterosso
  • Barco de Monteresso para Vernazza e de Vernazza para Manarola: Se você estiver viajando para a região entre os meses de abril e novembro, pode fazer um passeio de barco. Se estiver com pouco tempo, sugerimos que vá de trem. Para fazer o passeio de barco entre Monterosso al Mare para Vernazza, vá até o píer em que ficam os barcos do Consorzio Marittimo Turistico Cinque Terre Golfo dei Poeti. Você pode comprar um ticket que faz o trajeto até Portovenere (a cidade que fica entre Riomaggiore e La Spezia, conforme o mapa).
Linda vista em Manrola
Vista do Mar da Lingúriaem Manarola

O barco passa passa por todas as Terres, exceto Corniglia, como falamos anteriormente. O passeio através de barco permite que você veja as Terres de um novo ângulo e possa tirar fotos belíssimas, que não são possíveis de ser tiradas em terra. A viagem de uma cidade a outra leva de 10 a 15 minutos. Para informações sobre tarifas e horários de saídas dos barcos, consulte este link.

Roupas no varal em frente às casal de Vernazza
Roupas no varal em frente às casal de Vernazza
  • A pé de Manarola para Riomaggiore pela “Vila dell’Amore”: O grande barato de seguir a pé de Manarola para Riomaggiore é poder tirar fotos incríveis dos penhascos de um ângulo totalmente diferente. O local é recheado de cadeados coloridos de casais apaixonados e a vistas a partir do local são imperdíveis. Para quem está preocupado com o relógio, a caminhada pela “Via dell’Amore” dura cerca de 20 minutos (sem paradas). Por isso, mais uma vez, se você estiver com o roteiro apertado, a melhor opção é ir de trem.
Linda vista de Riomaggiore
Linda vista de Riomaggiore
  • De barco de Riommagiore até Portovenere: Você pode pegar o trem em Riomaggiore para voltar para La Spezia (caso tenha escolhido a cidade como base) ou pegar um barco para Portovenere, a cidade que muitas vezes é chamada de “Sexta Terre”. A principal atração da cidade é um antigo castelo medieval que hoje funciona como um museu de arte. O passeio de Riomaggiore até Portovenere leva pouco mais de meia hora.
Anoitecer em Portovenere
Anoitecer em Portovenere
  • Barco ou ônibus de Portovenere até La Spezia: Não há trem que ligue as duas cidades, por isso, sua escolha deverá ser de barco ou ônibus. De barco, você leva cerca de 20 minutos para chegar a La Spezia, mas precisa caminhar até o centro da cidade porque será deixado no porto. Para mais detalhes (horários e tarifas) de como chegar de barco, acesse este link. As vantagens de ir de ônibus é que ele já deixa na estação de trem de La Spezia, tem mais horários e é mais barato (1,50 euro). Para conferir horários e preços, acesse este link.

PASSE DE TREM DAS CINQUE TERRE

Não é possível chegar de carro até o local, mas o acesso pode ser feito de trem, barco e trilhas a pé. O trajeto completo de trem parando em todas as Terre de La Spezia até Monterosso leva cerca de meia hora. Não espere por bonitas vistas nesse passeio porque o trem vai por dentro das montanhas praticamente o tempo inteiro. Uma super dica é comprar o passe de trem, chamado Cinque Terre Card Treno, para circular livremente pelas Cinque Terre. Na estação de La Spezia, no momento em que compramos os nossos passes, recebemos uma tabela com os horários dos entres entre as cidades. Confira o horário que o trem passa em cada cidade para se programar.

Cinque Terre Card Treno

  • Preço: 7,50 euros (1 dia ) / 14,50 euros (2 dias)
Estação de trem de Manarola com vista para o mar
Estação de trem de Manarola com vista para o mar

ONDE COMER EM CINQUE TERRE / LA SPEZIA

Abaixo, separamos 4 dicas de alguns lugares em que comemos durante a nossa viagem e recomendamos.

1. Trattoria La Nuova Spezia

  • Endereço: Viale Giovanni Amendola, 54, 19121 La Spezia, Itália

2. Gelateria Stalìn

  • Endereço: Via Visconti, 24, Vernazza, Itália
Dia de calor combina com sorvete
Dia de calor combina com sorvete! Italiano, então, é perfeito!

3. La Grotta Bar & Trattoria

  • Endereço: Via Colombo, 123, Riomaggiore, Itália

4. Nuovo Eden Bar

  • Endereço: Via Fegina, 7, 19016 Monterosso al Mare, Itália
Saboreando um delicioso panini italiano
Saboreando um delicioso panini italiano em Monterosso al Mare

ONDE SE HOSPEDAR

Nós decidimos nos hospedar na cidade de La Spezia em um hotel ao lado da estação de trem que leva até as Cinque Terre. Foi bastante conveniente porque caminhamos a pé para pegar o trem na Estação Ferroviária de La Spezia Centrale e não precisamos nos preocupar em ficar carregando malas pelas cidadezinhas que possuem acesso bastante limitado. A nossa diária incluía café da manhã e wifi gratuito. Para quem quiser fazer o mesmo que nós, deixamos as informações do hotel que nos hospedamos em La Spezia:

Hotel Firenze e Continentale

  • Endereço: Via Paleocapa 7, 19122 La Spezia, Itália

Caso prefira ficar em outro hotel, veja sugestões em cada uma das cidades:

Há a possibilidade de incluir Gênova no roteiro (fica a 1 hora ao norte das Cinque Terre). Confira nosso roteiro da cidade: Itália: O que fazer em Gênova – terra de Cristóvão Colombo


Leia mais sobre a Itália:

Deixe seu comentário