Amigos Viajantes: Istambul

Quem gosta de viajar, sempre tem amigos viajantes! Abrimos este espaço para que nossos amigos possam compartilhar suas aventuras conosco! Confiram aqui o relato da viagem incrível da nossa amiga Glauce para Istambul, na Turquia. Ela relaciona uma série de dicas preciosas para quem está planejando incluir esta bela cidade no roteiro!


Avião aterrizando em Istambul e já salta aos olhos a quantidade de Mesquitas com seus minaretes. A maior parte da população é muçulmana e foi importante nós conhecermos um pouquinho sobre o Islamismo para entender alguns costumes da cidade que estávamos visitando. A religião se baseia em cinco pilares: Chahada (pronunciar diariamente uma declaração de fé), Salat (realizar 5 orações por dia), Zakat (fazer o que puder para ajudar quem precisa), Jejuar (todo ano durante o Ramadã) e Haj (peregrinação a Meca).

De todos esses pilares, o que mais influência nós viajantes é o Salat, as 5 orações realizadas durante o dia. Primeiro, porque você precisa se planejar para visitar as Mesquitas (durante as 5 orações diárias, turistas não podem permanecer nela) e segundo, que meia hora antes das rezas, você começa ouvir a chamada dos peregrinos (ai está a funcionalidade dos minaretes!). Nos primeiros dias eu me assustava com a voz do “além” no idioma árabe convocando as pessoas para rezarem, depois fomos nos acostumando!

Religião à parte, Istambul é uma cidade fantástica! A cidade é dividida entre dois continentes, Europa e Ásia. Já foi Bizantium, capital do Império Bizantino e depois virou Constantinopla, capital do Império Romano. E finalmente, no século XV foi invadida pelos muçulmanos sendo então Istambul.

CHEGANDO A ISTAMBUL

Chegamos à Istambul de um vôo interno da Capadócia. Do aeroporto até o nosso hotel contratamos um serviço de Shuttle e no caminho ouvindo a BabaRadyo já sentimos um clima diferente nesse lugar!

No dia seguinte, traçamos o seguinte roteiro: Aya Sofia, Mesquita Azul e Cisternas da Basílica.

  • Aya Sofia ou Basílica de Santa Sofia

É um imponente edifício construído pelo Império Bizantino. Ela já foi uma catedral romana, uma mesquita e atualmente foi transformada em um museu. Quando entrei na Aya Sofia fiquei hipnotizada pelos lustres que vinham do teto, fora a grandiosidade do museu e os seus mosaicos dourados contando a história de Jesus Cristo e seus apóstolos. Atualmente você encontra símbolos cristãos e muçulmanos no mesmo local. Pela janela do museu, do outro lado, já podíamos ver o nosso próximo destino, a Mesquita Azul.

Vista externa da Aya Sofia
Vista externa da Aya Sofia
Belíssimo interior da Aya Sofia
Belíssimo interior da Aya Sofia
Lindo mosaico da Basílica
Lindo mosaico da Basílica

A Mesquita Azul possui 6 minaretes, mostrando a sua grandiosidade. Ela é maravilhosa por fora e por dentro. Os detalhes da cúpula por dentro são todos em azulejos azul, carpete vermelho por toda a mesquita e luz de velas nos grandes lustres! Não sou muçulmana, mas achei o lugar mágico, com boas vibrações! Para entrar na mesquita é obrigatório tirar o sapato e colocar um lenço na cabeça! Nós fomos para a Turquia no inverno (um frio absurdo!! Sensação térmica de -14ºC ) e tirar a bota e andar de meia na mesquita não foi nada agradável!! Minhas meias saiam de lá molhadas e no começo eu não entendia porque…dica de ouro número 1, leve uma meia para usar nas mesquitas! Dias depois, visitando outras mesquitas fui descobrir porque minha meia ficava molhada, antes deles entrarem para rezar, no lado de fora da Mesquita, tem várias torneiras que eles utilizam para se purificar, lavam as mãos, cabeça, rosto, pés, não se enxugam e depois entram para rezar e o carpete obviamente fica molhado! Regra de ouro 2, leve um lenço ou pashimina na bolsa. É obrigatório cobrir os cabelos para entrar na mesquita, se você não tem lenço eles emprestam para você, mas o cheiro não é muito agradável….e a dica número 3, aprenda a colocar o lenço na cabeça, para você ficar bonita nas fotos!!! hahahaha Minhas primeiras fotos com lenço na cabeça ficaram horríveis!

A imponente Mesquita Azul
A imponente Mesquita Azul
Interior da Mesquita Azul
Interior da Mesquita Azul
Belos detalhes da Mesquita
Belos detalhes da Mesquita

Para finalizar o primeiro dia em Istambul, fomos para a Cisterna da Basílica! Fiquei impressionada com esse lugar! A atmosfera é deslumbrante! São galerias e túneis construídos na época do Império Bizantino para armazenamento de água! Curiosamente, em duas das colunas da Cisterna está esculpido a cabeça da Medusa (estilo romano). Essa cisterna surgiu para abastecer os palácios imperiais bizantinos!

Cisterna da Basílica
Cisterna da Basílica

Segundo dia, fomos para o Palácio Dolmabahçe, Torre de Gálata, passamos pela Ponte de Gálata e finalizamos o dia nos mercados.

  • Palácio Dolmabahçe

Em 1856 estava na moda os grande palácios franceses, e os sultões achavam que o Palácio Topkapi não estava fazendo jus à riqueza e poder do país, então encomendaram a construção do Palácio Dolmacahçe. O palácio é cheio de detalhes que mostram a riqueza e ostentação do sultão. São 285 quartos, com muito ouro, tapetes de seda e lustres de cristais por todos os lados, mas devido à influência francesa, mais parece um palácio europeu do que um palácio turco! A visita só pode ser guiada, é rápida (dura uns 40 minutos) e não é permitido tirar fotos =(

Rica decoração do Palácio Dolmabahçe
Rica decoração do Palácio Dolmabahçe
IMG_2127
Vista do Palácio Dolmabahçe

Do Palácio Dolmabahçe, fomos conhecer a Torre de Gálata, caminhamos pela ponte que leva o mesmo nome e depois fomos conhecer os mercados: Grand Bazar e Bazar Egípcio. A Torre de Gálata foi usada como uma prisão na época do de Sultão Suleyman e depois  foi usada como um tipo de farol. É possível subir na Torre para se deslumbrar com a vista, como estava nevando nesse dia, acabamos desistindo de subir.

No Grand Bazaar e Bazar Egípcio eu fui com receio de fazer compras! Já tinha ouvido tanta gente falar que tem que ficar negociando, que eles colocam os preços lá em cima, que enganam turistas…enfim, ouvi tantas coisas ruins que já fui pré disposta a não comprar nada! Esses bazares são bem parecidos com a 25 de Março em SP, uma lojinha do lado da outra! Nenhuma delas coloca preço nos produtos, eles querem que você entre, pergunte o preço, tome um chai (chá turco), converse bastante, pechinche e finalmente compre! Quem é prático para fazer compras, não vai gostar muito desse processo que eles adoram!! O fato é que tudo nesses bazares custa mais caro do que nas lojas ao redor. Comprei pashiminas (lindas!!), porcelanas e doces turcos nas lojas ao redor dos dois bazares e consegui pagar um preço bem melhor. Ah! Por mais estranho que pareça, a única coisa que vale a pena por ali são as casas de câmbio! Conseguimos as melhores taxas no Grand Bazaar!!

Torre de Gálata
Torre de Gálata
Grand Bazaar
Grand Bazaar
Iguarias turcas
Iguarias turcas

E finalmente no último dia, conhecemos o Palácio Topkapi e a Mesquita Suleymane.

  • Palácio de Topkapi

Merece uma visita de pelo menos meio dia. O Palácio é imenso e possui vários anexos nele como a cozinha, o harén, as jóias do sultão entre outros atrativos. o Palácio serviu como moradia dos sultões durante os séculos 15 e 19.

Em frente ao Palácio Topikapi
Em frente ao Palácio Topikapi
Detalhes do Palácio Topikapi
Detalhes do Palácio Topikapi
  • Mesquita Suleymaniye

Essa mesquita é tão grandiosa como a Mesquita Azul e é considerada uma das obras mais importantes da arquitetura e engenharia turcas da época.

IMG_2204
A beleza arquitetônica da Mesquita Suleymaniye
Dentro da Mesquita Suleymaniye
Dentro da Mesquita Suleymaniye
Detalhes do interior da Mesquita Suleymaniye
Detalhes do interior da Mesquita Suleymaniye

Foram 3 dias inteiros e intensos em Istambul, conhecemos vários lugares e ainda faltou conhecer muitos outros! Tínhamos planejado fazer passeio de barco pelo Bósforo, mas não foi possível pelo mau tempo. Tenho vontade de voltar para Istambul, mas certamente retornaria no verão! Acredito que a cidade deve ser muito mais agradável (Sofremos bastante com o frio, neve, nevasca e olha que eu adoro frio! Mas percebi que deixei de conhecer muitos lugares pelos dias serem mais curtos e pelo frio que sentimos). E uma última dica que deixaria aqui, reservem uns 5 dias para Istambul, tem muitos lugares para serem visitados!