Hawaii: O que fazer em Maui – Roteiro de 4 dias

0
Pôr-do-sol da janela do nosso quarto de hotel na praia de Ka'anapali

Ah Hawaii! Praias incríveis, água cristalina, beleza sem igual! Antes de definir seu roteiro, sugerimos que leia o post “O que você precisa saber antes de viajar para o Hawaii” para conhecer um pouco mais sobre regras, costumes e principais ilhas do arquipélago. Falamos também que Maui é a segunda maior ilha do Hawaii, a mais cara, mas com lugares e passeios inesquecíveis. Neste post vamos falar sobre o que fazer em Maui, uma ilha havaiana incrível e apaixonante!

O QUE FAZER EM MAUI

Nós sempre gostamos de começar um post sobre dicas sobre o que fazer em algum lugar com um mapa para você localizar cada sugestão que daremos. Fica muito mais fácil para organizar o roteiro porque você pode organizar os passeios, agrupando-os por área ou proximidade. Confira o mapa que fizemos com as principais atrações em Maui.

O QUE SABER ANTES DE VIAJAR PARA MAUI

  • É legal lembrar que a ilha é tão grande que conta com três aeroportos: nas cidades de Lahaina e Kapalua no noroeste e Hana no nordeste.
  • Visitar a ilha toda de carro pode levar muito tempo rodando na estrada e, por isso, uma alternativa é dividir a viagem se hospedando em dois hotéis diferentes, um mais ao oeste e outro mais ao leste. Isso vai fazer você economizar bastante tempo indo de um lugar para outro.
  • Outra informação importante é que o lado leste da ilha é o mais habitado e mais urbano de Maui, contando com várias pequenas cidades. O lado leste é mais “selvagem”, com uma infra-estrutura mais precária e algumas estradas mais difíceis de transitar.
  • Maui é, em média, a ilha mais cara do Hawaii para hospedagem, aluguel de carro e compras. Muitas vezes a gasolina dos postos locais é considerada a mais cara dos EUA.
  • Maui é a ilha favorita de muitas celebridades hollywoodianas que ficam nos resorts caríssimos localizados na região sul da ilha.
  • É na área conhecida como Jaws que se formam no inverno as ondas gigantescas que somente os mais experientes surfistas conseguem encarar.

QUANTO TEMPO FICAR EM MAUI?

Quanto mais dias disponíveis melhor, para poder curtir com calma as principais atrações da ilha. A ilha é bem grande e os deslocamento de um lado a outro podem levar mais de 3 horas. Para se ter uma ideia geral de Maui e conhecer a praias e atrações principais, pelo menos 4 dias na ilha são necessários.

1. REGIÃO OESTE

A região oeste possui praias lindíssimas e boa infra-estrutura. É aqui que ficam as graciosas cidades de Lahaina e Kaanapali. Você vai encontrar vários restaurantes, mercados e resorts com excelente estrutura nesta área.

  • Ukumehame Beach State Park: Com uma faixa de areia um pouco estreita, esta praia possui boa infra-estrutura de banheiros, mesas para picnic e estacionamento.
  • Olowalu Beach: Uma excelente opção para quem gosta de praticar snorkel (mergulho de superfície) porque é recheada de corais. O Olowalu Plantation House é um dos lugares mais famosos para casamentos na ilha. Quem quiser mais informações, pode acessar o site oficial.
  • Launiupoko Beach Park: Essa foi uma grande surpresa no nosso último dia em Maui. Estávamos voltando para nosso hotel para pegar o pôr-do-sol na praia de Ka’anapali quando vimos que não daria tempo de chegar. Daí paramos neste lugar lindo para tirar fotos do pôr-do-sol. Trata-se de uma praia que lembra uma piscina natural cercada por uma parede de rocha vulcânica. Há mesas para piquenique disponíveis na área, banheiros e estacionamento.
Hawaii: O que fazer em Maui
Pôr-do-sol na Launiupoko Beach Park
  • Lahaina: Pouca gente sabe, mas Lahaina foi capital do Reino do Hawaii (1795-1893), antes de Honolulu. Trata-se de uma cidadezinha super charmosa, com um centrinho simpático cheio de restaurantes, sorveterias, lojinhas e a Banyan Tree, uma imensa árvore com raízes para todos os lados que possui mais de 100 anos. É a maior cidade ao oeste de Maui e um dos nossos lugares favoritos na ilha. Aproveite para conhecer alguns lugares históricos como o Pioneer Inn (658 Wharf St, Lahaina, HI 96761), o primeiro hotel da cidade; caminhar pela Front Street; visitar o casarão antigo Baldwin Home Museum (120 Dickenson St, Lahaina, HI 96761). Nós comemos uma massa deliciosa no Lahaina Pizza Company ( 730 Front St, Lahaina, HI 96761), em uma mesa com vista para o mar! Lá também fica a hamburgueria Cheeseburger In Paradise (811 Front St, Lahaina, HI 96761) e o conhecido Bubba Gump Shrimp Co. (889 Front St, Lahaina, HI 96761).
Centrinho simpático de Lahaina
Centrinho simpático de Lahaina
  • Ka’anapali Beach: Esta uma muito extensa (quase 5 km de comprimento) e foi eleita pelos usuários do TripAdvisor Travelers Choice 2015 a mais bonita do estado e a terceira mais bonita dos EUA e com muitas opções de hospedagem. Ficamos em um hotel “pé na areia” e não nos arrependemos. Há algumas regiões da praia que são difíceis de tomar banho de mar pelo excesso de pedras. Nesta praia, encontramos com uma tartaruga marinha gigante debaixo d’água!
A grande praia de Ka'anapali
A grande praia de Ka’anapali
  • Honokowai Beach Park: Outra praia simpática que conta com uma boa estrutura de estacionamento, banheiros e mesas para piquenique.
  • Kahana: Assim como em Ka’anapali há muitos hotéis e resorts nesta área que ficam de frente para o mar e também “pé na areia” para relaxar.
  • Napili Bay: Uma linda baía de água cristalina e areia branca. É também uma área recheada de resorts “pé na areia”, mas é uma cidade bem pequena em que a praia é mais vazia e não há shopping ou redes comerciais grandes.
  • Kapalua Beach: Também já foi eleita uma das mais bonitas do Hawaii. Trata-se de uma graciosa e pequena baía em uma área com excelente estrutura de estacionamento, banheiros e chuveiros. Para chegar até ela é preciso pegar um acesso subterrâneo.
Água cristalina na pequena Kapalua
Água cristalina na pequena Kapalua
  • Honolua Bay: É preciso fazer uma curta caminhada através da floresta para então  chegar ao local, que à primeira vista, não é muito convidativo: uma praia muito rochosa, sem qualquer areia. E por que vale a pena ir a esse lugar? Porque é considerado um dos melhores lugares de Maui para prática de snorkel (mergulho de superfície).
  • Honokohau Bay: Esta baía é uma ótima opção para quem é praticante intermediário ou avançado de snorkel devido à grande quantidade de pedras no local.
  • Nakalele Blowhole e Nakalele Point: Este é o local mais ao norte de Maui e onde foi construído o primeiro farol do Hawaii. Aqui também fica um “respiradouro”, que é um buraco feito pela força da água na lava vulcânica que faz a água subir até 30 metros de altura.
  • Kahakuloa: É uma das mais isoladas vilas de Maui que não tem posto de gasolina, restaurante e nada moderno.
  • Waihee Beach Park: Uma praia pequena e com uma faixa de areia estreita que conta com um pequeno estacionamento, mesas para piquenique e banheiros.
  • Wailuku: Já foi uma das áreas mais turísticas de Maui durante o século XX. A região conta com várias opções de restaurantes, mercados, hotéis e comércio. Quem quiser explorar a cidade, pode conhecer a Biblioteca Pública de Wailuku (251 S High St, Wailuku, HI 96793) e a simpática igreja Wailuku Union (327 S High St, Wailuku, HI 96793).

2. REGIÃO SUL

É da região sul da ilha de Maui que saem os passeios de barco para o vulcão submerso de Molokini e aqui ficam várias áreas de resorts chiquérrimos e caríssimos, shoppings centers e várias opções de restaurantes.

  • Molokini: Para nós, é o passeio IMPERDÍVEL em Maui. Trata-se de um passeio de barco (geralmente sai do Porto de Ma’alaea) e parte em direção à cratera do vulcão Molokini quase que totalmente submerso (fica a quase 50 metros da superfície). O objetivo de ir ao local é praticar um snorkel simplesmente incrível, com peixes coloridos e corais variados. Uma atração inesquecível e que pretendemos fazer novamente quando voltarmos à ilha. Para quem tem interesse em fazer esse tour, agende com antecedência através de empresas que prestam o serviço de traslado, que ainda inclui café da manhã e almoço. Uma sugestão é esse tour que inclui o mergulho em Molokini e em uma área com tartarugas gigantes, assim como foi o nosso passeio. Leve câmera (ou alugue uma GoPro no barco), toalhas e protetor solar).
Paulo fazendo snorkel em Molokini
Paulo fazendo snorkel em Molokini
  • Ma’alaea: Além de ser o ponto de saída para os tours para Molokini, as ondas da praia de Ma’alaea são consideradas umas das mais rápidas do mundo, fazendo a alegria dos surfistas. Na cidade também fica o Maui Ocean Center (192 Maalaea Rd,Wailuku, HI 96793), um aquário e centro de estudos de oceanografia.
  • Kihei: Essa cidadezinha super bem localizada possui mais de 9 km de lindíssimas praias que oferecem vistas claras de Kaho’olawe, Molokini, Lanai e do oeste de Maui. Para quem quiser comer ou fazer umas compras, lá também fica o Azeka Shopping Center (1279 S Kihei Rd, Kihei, HI 96753)
  • Kamaole Beach Park: É outra linda praia localizada em Kihei que também proporciona lindas vistas e é uma ótima opção para prática de snorkel.
  • Wailea Beach: Esta praia de Kihei tem acesso através dos hotéis 4 Seasons Resort Maui at Wailea ou do Grand Wailea Resort Hotel & Spa. Lembrando que todas as praias do Hawaii são públicas, não há problema nenhum em ter que passar por dentro do hotel para acessá-la, ok? Como ela estava na lista das mais bonitas do Hawaii, fomos conhecê-la. Aqui também fica o bonitinho shopping The Shops at Wailea (3750 Wailea Alanui Drive, Wailea, HI 96753) para fazer compras e comer, por exemplo, no Cheeseburger Island Style.
10553354_1055359011144621_2605342528890287961_n
Praia de Wailea acessada pelo Aloha Pualani Hotel Boutique
  • Makena Beach State Park: Este local é bem interessante e compreende duas praias que são chamadas de “Big Beach” (a Makena Beach propriamente dita) e “Little Beach”, onde o nudismo é comum, mas não é obrigatório. O local vive cheio e, dependendo do horário e da época do ano, é bem difícil encontrar uma vaga para estacionar o carro).
  • Oneuli Black Sand Beach: Também chamada de Naupaka Beach, essa praia foi uma supresa para nós, pois não encontramos indicação em nenhum lugar e acabamos chegando por acaso. Ela é acessada através de uma pequena estrada de terra e não tem infra-estrutura nenhuma. Uma curiosidade é que a areia é bem grossa e escura, bem marrom e quase fica negra quando molhada, devido à atividade vulcânica de cone de escória, que são tipos mais simples e comuns de vulcões que são, geralmente, pequenos.
Praia com areia bem escura em Maui
Praia com areia bem escura em Maui
  • Ahihi-Kinau Natural Area Reserve: Um lugar escodidinho, ótimo para quem gosta de praticar snorkel. É preciso fazer uma trilha curta para chegar ao local que é repleto de peixes coloridos. Tome cuidado porque o local é cheio de pedras e é recomendável proteger os pés para não se machucar.
  • La Perouse Bay: Essa baía homenageia o primeiro europeu que pisou em Maui, o explorador francês Jean Francis Gallup Comte de La Pérouse, que chegou ao local em 1786. A baía é famosa por ser um excelente lugar para prática de caiaque, snorkel e mergulho.
  • Kaho’olawe: Esta é uma ilha que fica pertinho de Maui e pode ser vista a partir de algumas praias da região sul. Ela tem 18 km de comprimento e não é habitada.

3. REGIÃO CENTRAL

Esqueça a praia, pois esta é uma região bem diferente de Maui, com muitos ranchos, fazendas e produção agrícola. Além disso, aqui fica um Parque Nacional em que chega a nevar e fazer muito frio, dá para acreditar?

  • Makawao: Esta região de Maui é famosa por ter muitos cowboys e sediar um rodeio anual, o Makawao Rodeo. Em contrapartida, a cidade também conta com galerias de arte, que mostram as criações locais e obras feitas em vidro. Há também um centro de Artes Visuais, o Hui No’eau Visual Arts Center (2841 Baldwin Ave, Makawao, HI 96768). Um lugar para tomar um café é o Komoda Store and Bakery (3674 Baldwin Ave, Makawao, HI 96768).
  • Haleakala National Park: Este é um parque nacional que cobre uma área de 134.62 kmde natureza selvagem. Leva-se em torno de 1 hora de carro para subir no topo da cratera do vulcão extinto Haleakala. O local é aberto ao público 24 horas por dia e é preciso pagar uma taxa para acessar o parque (carros precisam pagar uma taxa de US$ 15). No local há um centro de visitantes. A grande diversão deste lugar é ver o nascer do sol. Mas é preciso acordar de madrugada para chegar lá antes do sol começar a aparecer. Este é um dos únicos lugares do Hawaii que há precipitação de neve e é muito frio inclusive no verão. Portanto, a dica é vestir um agasalho pesado para visitar o local.
Nascer do sol visto do topo do Haleakala
Nascer do sol visto do topo do Haleakala. Foto: divulgação Haleakala National Park
  • Upcountry Farmers: Essa região é apelidada de “upcountry”, já que é dominada pela agricultura e cheia de pequenos ranchos. Alguns ranchos famosos são o O’o Farm (651 Waipoli Rd, Kula, HI 96790) que produz frutas cítricas, frutas tropicais, vegetais e outros e o Ali’i Kula Lavender (1100 Waipoli Rd, Kula, HI 96790), que cultiva 45 espécies diferentes de lavanda e oferece tours diários pela propriedade. É possível também conhecer o Surfing Goat Diary (3651 Omaopio Rd, Kula, HI 96790), que produz mais de 20 diferentes tipos de queijos de cabra. Na área também fica o Jardim Botânico de Kula (638 Kekaulike Ave, Kula, HI 96790); e a Igreja do Espírito Santo.
  • Ulupalakua Ranch: O Ulupalakua Ranch (14800 Piilani Hwy, Kula, HI 96790) é um rancho que fica em um terreno elevado e que, no passado, tinha enormes jardins de rosas. É possível fazer uma refeição no rancho e andar a cavalo.
  • MauiWine: Algumas pessoas podem rir se você perguntar se já pensaram em degustar um vinho havaiano. E quem disse que não há vinícolas no Hawaii? Ao lado do Ulupalakua Ranch fica o MauiWine, Ulupalakua Vineyards. Você pode degustar na King’s Cottage, que foi construído em 1874 pelo Rei David Kalkkaua, que frequentava muito o local. Além da degustação, é possível fazer tours gratuitos pela propriedade. (4815 Piilani Highway, Kula, HI 96790)

4. REGIÃO NORTE / LESTE

Esta região é a mais verde de toda a ilha de Maui, com muita natureza, nada de resorts caros ou praias com infra-estrutura, shoppings e comércio em grande escala. Lembra bastante da North Shore de Oahu, que descrevemos em detalhes no post “Hawaii: O que fazer em Oahu, principal ilha do estado“. A estrada para Hana é tortuosa e revela muitas surpresas. Aqui fica a praia de Jaws, com acesso restrito por uma estrada não pavimentada e surfistas alucinados atrás das ondas gigantescas que se formam no inverno e também fica o belo Parque Estadual Waianapanapa. Quando fomos conhecer a área estava chovendo forte e prejudicou muito nossa visita. Alguns lugares não conseguimos conhecer, mas estão na lista para a próxima viagem!

  • Paia: Paia é uma cidade surfista pequena e charmosa, com hospedagem e restaurantes rústicos. Para quem gosta de praticar bodysurf, HA Baldwin Beach County Park é um boa opção.
  • Ho’okipa Beach Park:  Um lugar famoso e conhecido como a capital mundial do windsurf. O local não é uma boa opção para banho de mar, devido às fortes ondas e muitas pedras, mas é um local que os surfistas adoram.
  • Jaws Surf Break: Jaws, também conhecido como Pe’ahi, é o local conhecido pelas maiores ondas do mundo durante o inverno! E quando falamos maiores, são maiores mesmo: as ondas podem superar os 18 metros de altura. A estrada que leva até o local é estreita, cheia de ondulações e não pavimentada, dificultando muito o acesso (200 Hahana Rd, Haiku, HI 96708).
Ondas gigantes em Jaws. Foto: belindah
Ondas gigantes em Jaws. Foto: belindah
  • Huelo: Trata-se de um pequeno vilarejo que faz parte da cidade de Haiku e é conhecido como “a pequena vila havaiana que ficou esquecida no tempo”. Atividades feitas no local são andar a cavalo e caminhada pela trilha Waikamoi Nature.
  • Garden of Eden Arboretum: Este local é um jardim botânico lindíssimo, localizado em Haiku. No local, há flores coloridas, muitas plantas, árvores raras e frutas. (10600 Hana Hwy, Haiku, HI 96708).
Jardim Botânico de Maui. Foto: site Botanical Garden
Jardim Botânico de Maui. Foto: site Garden of Eden Arboretum
  • Honomanu Bay: É uma pequena baía que é conhecida por sua areia escura. Esta praia é um dos favoritos das famílias locais, pescadores e surfistas. No entanto, não é um local bom para banho de mar e surf devido à grande quantidade de pedras, que pode tornar a aventura bastante perigosa.
  • Ke’anae: Esta área atrai pescadores e fotógrafos de todo o mundo admirando as  famosas ondas do North Shore de Maui. Passando pela área é possível conhecer a igreja de pedra construída em 1856, a única construção remanescente após o devastador tsunami de 1946, que matou 24 pessoas quando as ondas (que atingiram 11 metros de altura) se chocaram contra a aldeia. Após esta tragédia, o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico foi implementado.
  • Wailua Valley: A área, embora pequena, é rica em cultura havaiana. É aqui que uma abundância de peixes  e raras formas de vida vegetal ainda podem ser encontrados. Alguns pontos interessantes na área são: a Igreja de São Gabriel e o Santuário de Nossa Senhora de Fátima, que foi construído em 1860 com corais marinhos; a Ponte Waikani Stream, uma ponte construída em 1926 com um arco de concreto; as Cachoeiras Waikani; Wailua Valley State Wayside Park, um lugar lindo que proporciona lindas vistas; e o Wailua Lookout, local que proporciona uma vista deslumbrante da Vila de Wailua. Nessa região há várias áreas de plantação de tarô, um vegetal semelhante ao inhame.
  • Makapipi Falls: E no meio do caminho, é possível tirar umas fotos da cachoeira que fica embaixo da ponte em um cenário lindíssimo com muito verde.
  • Waianapanapa State Park: Um dos cartões postais de Maui, essa é uma praia de areia negra, muitas pedras, cavernas e natureza exuberante. Uma opção incrível para entrar em contato com a natureza. Veja mais informações no site oficial do parque.
Wai'anapanapa State Park. Foto: site oficial do parque
Wai’anapanapa State Park. Foto: site oficial do parque
  • Hana: Chamada por muitos a “cidade mais havaiana do Hawaii”, Hana parece esquecida no tempo. Ela está isolada de todo o resto da ilha de Maui e, por isso, preserva muito da cultura legítima havaiana. O cultivo de cana-de-açúcar começou nos anos 1860 e perseguiu até meados da década de 1940. Alguns lugares interessantes para conhecer em Hana são: o Hana Cultural Center and Museum, um museu e centro cultural em que é possível aprender mais sobre a cultura e artesanato locais (4974 Uakea Rd, Hana, HI 96713); a Igreja de Wananalua, construída com blocos de corais em 1838); e a Hana Coast Gallery, uma galeria de arte, com peças feitas a mão, bijuterias e pinturas (5031 Hana Hwy, Hana, HI 96713). Em Hana, no final da Uakea Road, fica uma praia de areia vermelha conhecida por Red Sand Beach ou Kaihalulu, cujo acesso é difícil e feito por uma trilha estreita. Já ouvimos dizer que muita gente se machuca no percurso, por isso, todo cuidado é pouco.
  • Hamoa Beach: Uma praia pertinho de Hana, com água cristalina, e boa para praticar snorkel, windsurf, surf com bastante cuidado devido às correntes marítimas e pedras. Há bastante vegetação pertinho da areia.
  • ‘Ohe’o Gulch: Neste local estão as conhecidas Pools at Ohe’o, também conhecidas como Seven Sacred Pools (Sete Piscinas Sagradas, em tradução literal), que são belíssimas piscinas naturais formadas pela água das cachoeiras. A área é aberta em dias considerados seguros para banho em suas águas. Uma trilha de 3 km pela floresta leva até a Waimoku Falls, uma das cachoeiras mais altas de Maui.

IMPORTANTE: Alguns quilômetros mais adiante, a estrada de Hana (Rodovia 360) termina. Em geral, as locadoras de veículos não autorizam seguir pela Pilani Hwy (Rodovia 31) porque a estrada é estreita, não pavimentada e mal sinalizada. Você pode ir até a região de Kipahulu, mas não poderá seguir em frente. O jeito é dar meia volta e retornar pela mesma estrada, curtindo a vista incrível proporcionada pelo local.

Leia mais sobre o Hawaii:

Deixe seu comentário