Europa: Vale a pena incluir Luxemburgo no roteiro?

0

A Europa é tão grande e tem tantos lugares diferentes para conhecer que montar um roteiro de viagem é um verdadeiro desafio. Nós já ficamos diversas vezes com o coração apertado por ter que tirar passeios, museus e cidades do roteiro. Se você está em dúvida se vale a pena incluir Luxemburgo no roteiro, vale a pena ler um pouco sobre as nossas reflexões sobre o pequenino país.

O GRÃO-DUCADO DE LUXEMBURGO

Antes de responder se vale a pena incluir Luxemburgo no roteiro, vamos falar um pouquinho sobre este minúsculo país. Confira algumas informações:

  • Área: Luxemburgo tem uma área de apenas 2.586 km², fato que o faz ser considerado um dos menores países do mundo.
  • Governo: O país é o único Grão-Ducado ainda existente. O sistema de governo é uma monarquia constitucional, cujo chefe maior é o grão-duque Henri e também conta com a presença de um primeiro-ministro.
  • Fronteiras: O país tem fronteira com outros 3 países europeus: Bélgica, Alemanha e França.
  • Idiomas: Os idiomas oficiais são francês, alemão e luxemburguês, que tem origem germânica.
  • Religião: A religião proeminente é o catolicismo.
  • Moeda: Luxemburgo aderiu ao euro (€) em 1999.
  • Cidades: Luxemburgo está dividido em 3 distritos, que são divididos em 12 cantões, e estes, em 105 comunas. Doze das comunas têm o estatuto de cidade, da qual a Cidade de Luxemburgo é o maior delas e a capital do país.

O Grão-Ducado é famoso por ser um centro financeiro importante, abrigando escritórios de muitos bancos internacionais e financeiras. Embora pequeno, Luxemburgo tem uma importância histórica muito grande. Chamado de “Gibraltar do Norte” devido à sua excelente posição estratégica, o país foi invadido diversas vezes, inclusive por tropas de Napoleão no século XIX e durante as duas Guerras Mundiais. Refletindo suas aspirações de ideais de união, Luxemburgo é membro fundador da União Europeia (inicialmente, Comunidade Econômica Europeia), OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), Nações UnidasBenelux.

Edifícios ao redor da praça Clairefontaine
Edifícios ao redor da praça Clairefontaine

O que é um Grão-Ducado

Grão-Ducado é um território cujo chefe de Estado é um grão-duque (ou uma grã-duquesa). Grão-Duque é um título de nobreza que é inferior a Imperador, Rei e Arque-duque e superior ao de Príncipe, Duque, Príncipe Soberano, Marquês, Conde, Visconde, Barão e tantos outros. O termo é uma invenção do século XVI para indicar um monarca que desempenha um importante papel político, militar e/ou econômico, mas não é grande o suficiente para ser considerado um Reino.

Palácio Real de Luxemburgo
Palácio Real de Luxemburgo

EUROPA: VALE A PENA INCLUIR LUXEMBURGO NO ROTEIRO?

Bem, só de saber que Luxemburgo é um país diferente de qualquer outro no mundo em relação ao modelo de governo, já deixa uma pontinha de curiosidade, não é mesmo? Embora Luxemburgo seja formado por 105 comunas e apenas 12 sejam chamadas de cidade, a que desperta maior interesse para uma visita é justamente a capital, a Cidade de Luxemburgo. A verdade é que a cidade é uma gracinha, super charmosa, muito hospitaleira, com praças bonitas, vistas incríveis e um ar europeu legítimo. Não tem como se arrepender!

Região de Chemin de la Corniche em Luxemburgo
Região de Chemin de la Corniche em Luxemburgo

E como incluir Luxemburgo no roteiro?

Vale a pena incluir a cidade no roteiro, principalmente se você estiver viajando para algum dos três países que fazem fronteira com o Grão-Ducado: Bélgica, Alemanha ou França. Nós incluímos Luxemburgo quando fizemos uma viagem pela Bélgica. Nossa base foi Bruxelas e viajamos de lá para várias cidades no interior do país. Aproveitamos a oportunidade para comprar uma passagem de trem para Luxemburgo e lá fomos nós. A viagem de trem durou cerca de 3 horas da estação central de Bruxelas até a estação de Luxemburgo e custou €35,50* por pessoa ida e volta. (*valores de setembro de 2016)

Quanto tempo na cidade?

Nós fizemos um bate-volta de Bruxelas, por isso, passamos 1 dia inteiro em Luxemburgo. Foi o suficiente para bater bastante perna pela cidade e admirar suas belezas. Para nós, foi o tempo perfeito para conhecer o que tínhamos planejado. Caso você tenha interesse em visitar museus ou atrações que demandem mais tempo de visita, pode pernoitar 1 noite e ficar 2 dias na cidade.

Como se deslocar em Luxemburgo?

As principais atrações turísticas de Luxemburgo podem ser feitas a pé, sem necessidade de nenhum transporte. Da estação de trem até o centro, são em torno de 20 minutos a pé. Nós gostamos muito de caminhar para ir conhecendo os detalhes da cidade, mas quem quiser, pode pegar uma das várias linhas de ônibus que vai para o centro. Para quem chega ao país pelo aeroporto, é possível pegar um ônibus (números 29 ou 16), que faz o trajeto do aeroporto até a estação de trem em torno de 25 minutos, fazendo algumas paradas.

Aproveite para bater muita perna na linda Luxemburgo
Aproveite para bater muita perna na linda Luxemburgo

E o idioma?

Entre o luxemburguês, francês e alemão, nós fomos mesmo é de inglês. Como a cidade é muito internacional (mais de um terço da população é estrangeira), nós só tivemos problemas de comunicação com uma garçonete que insistia em falar francês conosco, mesmo depois de pedirmos para ela falar em inglês. Ela até que tentou, mas o sotaque era tão carregado que parecia que ela continua falando francês! Uma coisa que percebemos é que em alguns lugares só havia informações escritas em francês e alemão. Como nós fizemos 4 anos de aulas de alemão (e nos ajudou a quase saber o básico!), conseguimos entender grande parte das coisas. Uma curiosidade é que nós escutamos muito português nas ruas! Curiosamente, a maior comunidade estrangeira de Luxemburgo é formada por portugueses (16% da população). E, por este motivo, o português é uma das 5 línguas mais faladas no país. Por isso, mesmo que você não fale nenhum dos idiomas citados acima, a chance de encontrar alguém que fale português é realmente grande.

O que é imperdível em Luxemburgo?

Se tivéssemos que indicar somente um lugar para visitar em Luxemburgo seria a região de Chemin de la Corniche. É daqueles lugares que arrancam facilmente um “UAU”! Trata-se de uma rua de pedestres que proporciona vistas deslumbrantes. O local é conhecido como o “terraço mais bonito do mundo” e dá para entender o motivo pelas fotos. Combine um passeio pelas Casemates du Bock (Bock Casemates), um promontório incrível que consiste em passagens subterrâneas com janelas que podem ser vistas de fora.

luxemburgo4
Linda vista da cidade a partir do “terraço mais bonito”
luxemburgo9
Dentro das Casamatas de Bock
VAI VIAJAR? PROGRAME AQUI SUA VIAGEM!

=> RESERVA DE HOTEL: Há anos utilizamos o Booking.com para escolhermos nossa hospedagem!

=> ALUGUEL DE CARRO: Nossa dica é fazer uma cotação pela RentalCars e consultar o preço nas principais locadoras do mundo!

=> ENVIO DE BAGAGEM: Para quem está de mudança para outro país ou precisa viajar com muitas malas, confira as opções oferecidas pelo Send My Bag, um serviço incrível de envio de bagagens.

=> INGRESSOS: Não perca seu precioso tempo na fila para comprar tickets. Compre online ingressos para as principais atrações no mundo com Get Your Guide!

=> TOURS E EXCURSÕES PELO MUNDO: Para tours, excursões e passeios variados, a melhor opção é a Viator, uma empresa do grupo do TripAdvisor. Há várias opções bacanas para quem quer dispensar o carro!

=> DESCONTO NAS MELHORES ATRAÇÕES DOS EUA: Com CityPass você conhece as melhores atrações por um preço único de 12 cidades incríveis (11 nos EUA e 1 no Canadá)!

=> SEGURO VIAGEM: Não deixe de contratar um seguro viagem antes de viajar!  Na Europa, o seguro viagem é obrigatório! Com a Real Seguro Viagem você pode fazer cotações para diversos planos e destinos.

=> CHIP INTERNACIONAL DE CELULAR: Não dá para imaginar ficar sem celular e plano de dados! Com a TravelMobile, você terá o chip funcionando e seu novo número antes de viajar!

Deixe seu comentário