Futebol: Museu e tour no estádio do Chelsea em Londres

0

O Chelsea é um dos times londrinos mais tradicionais e vitoriosos. Eu fiz um tour guiado pelas dependências do estádio e visitei o museu do clube e conto aqui o que encontrar por lá! Gosta dos “Blues”? Então não perca essas dicas!

O CHELSEA FOOTBALL CLUB

A história do Chelsea está repleta de curiosidades. Em primeiro lugar, o estádio Stamford Bridge onde o clube comanda suas partidas têm um característica peculiar: ele existe antes mesmo do clube existir. O local foi criado como um centro esportivo (London Athletic Club) por volta de 1870. No início do século XX, ele foi comprado pelo milionário Henry Augusto “Gus” Mears e, em 1905, o Chelsea Football Club foi fundado. O Chelsea não fica no bairro de Kensington & Chelsea como pode sugerir o nome, mas sim no bairro de Fulham, que fica ao lado. Segundo relato do nosso guia durante o tour que fizemos, o problema é que o Fulham Football Club já havia sido fundado 1879 e, por isso, não era possível usar o mesmo nome.

Entrada para o estádio

A proposta, então, era chamá-lo de London Football Club, mas todos os outros clubes londrinos se opuseram à ideia, alegando que não era o único clube da cidade para se apropriar do nome dela. Foi, então, que tiveram a ideia de chamá-lo de Kensington & Chelsea Football Club, mas o nome parecia muito extenso. Foi em um bar, em um cara ou coroa, que decidiram se o nome seria Kensington Football Club ou Chelsea Football Club. Bem, o resultado deste cara ou coroa nós conhecemos.

O estádio Stamford Bridge

Os Blues (apelido carinhoso dado ao clube, uma vez que suas cores oficiais são azul e branco) disputa a elite do campeonato inglês, a Premier League, consagrando-se campeão em 5 oportunidades. Em mais de 110 anos de história, o Chelsea acumula os títulos da Liga dos Campeões da UEFA (2011-12), Liga Europa da UEFA (2012-13), Recopa Europeia (1970-71 e 1997-98) e Supercopa da UEFA (1998). Entre os jogadores famosos que já passaram pelo clube estão: Drogba, Lampard, Fernando Torres, Terry e muitos outros. Diversos brasileiros já jogaram e jogam no clube: David Luiz, Kenedy, William, Diego Costa (naturalizado espanhol), Deco (naturalizado português), Oscar, Belletti, Mineiro, Ramires e Wallace são alguns dos nomes. Felipão, inclusive, foi técnico da equipe, mas não tem momentos bons para recordar.

Muro que circunda o estádio está repleto de homenagens a famosos jogadores do clube
Drogba é um dos destaques no muro

TIPOS DE TOUR NO ESTÁDIO DO CHELSEA

O Chelsea disponibiliza 5 tipos de tours para os visitantes:

  • Tour pelo estádio: É o tour tradicional, que visita o gramado, arquibancadas, sala de imprensa, vestiários e dá acesso ao museu do clube. O tour acomoda até 40 pessoas e possui 1 hora de duração.
  • Tour dos ex-jogadores: Disponibilizado em datas específicas, este tour é feito acompanhado de um ex-jogador do Chelsea, dando a oportunidade de fazer perguntas, conseguir autógrafos e fotos.
  • Tour platinum:  É um tour parecido com o “Tour pelo estádio”, mas longe das multidões de visitantes, por possuir um perfil mais exclusivo. O tour é para grupos pequenos de 2 a 10 pessoas e inclui um almoço no restaurante Frankie’s Sports Bar and Grill.
  • Tour com almoço: Combina o “Tour pelo estádio” e visita ao museu do clube com um almoço de 2 pratos no Frankie’s Sports Bar and Grill.
  • Tour dos membros: Disponível somente para sócios-torcedores do clube e acontece 1 vez por mês. O tour possui 1 hora e meia de duração, já que inclui áreas dos bastidores de uma partida, geralmente reservadas somente para jogadores e árbitros.
Que tal fazer um tour e visitar o museu do clube?

COMO É O TOUR PELO ESTÁDIO

O estádio Stamford Bridge fica um pouco escondido no meio das construções do bairro de Fulham. Chegando na entrada, é preciso passar pela segurança (revista de bolsas e mochilas). Siga em frente e vire à direita, seguindo as placas que indicam o Tour e Museu. Chegando na recepção é preciso mostrar seu comprovante de compra do ticket. Você receberá um crachá do Chelsea com o horário do tour que vai fazer.

Recepção
Crachá que permite o acesso ao tour

Eu sai de casa com quase 2 horas de antecedência e fui de ônibus, mas por conta do trânsito de Londres em uma sexta-feira, acabei chegando com 8 minutos de atraso. Por conta disso, conseguiram me encaixar somente em um outro tour 1 hora depois do que eu havia agendado previamente. Acabou sendo a melhor coisa, porque pude visitar o Museu do Chelsea antes do tour e não precisei voltar depois, já que o tour termina na Loja do clube e não na área de início. A saída para os tours ficam no piso térreo, depois de posar para uma foto com troféus (aquela foto para ser comprada no final do tour). O museu fica no 2º andar, mas falaremos mais da visita ao museu mais para frente.

1. O INÍCIO DO TOUR

No horário agendado, lá estava eu naquele lugarzinho meio apertado aguardando o guia. Um senhorzinho super simpático que trabalha no clube desde 1973 (acho que ele se chama James, mas não tenho certeza). Eles, super animado, foi nos contando histórias do clube e explicando o funcionamento do estádio em dias de jogo na área em que ficam os quiosques de bebidas e comida.

Corredores de acesso do estádio

Em seguida, fomos ter o primeiro contato com o estádio, nos sentando nas arquibancadas. Olha, eu já havia visitado o Wembley Stadium (estádio da seleção inglesa), Emirates Stadium (estádio do Arsenal Football Club) e Estádio Olímpico (construído para as Olimpíadas de 2012 e atual sede do clube West Ham). Confesso que o Stamford Bridge é totalmente diferente deles, já que a arquibancada fica praticamente encostada no gramado! É muito, muito perto mesmo!

Primeira visão do Stamford Bridge
A arquibancada é quase no gramado

2. SALA DE IMPRENSA

Em seguida o guia nos levou até a sala de imprensa, onde são feitas as entrevistas coletivas com técnico e jogadores. No mesmo ambiente fica uma pequena copa em que são servidos café e água para os jornalistas e há uma mesa lateral para que os jornalistas trabalhem, com wifi gratuito.

Símbolo no corredor que leva até a sala de imprensa
Sala de imprensa

3. VESTIÁRIO DO TIME VISITANTE

Começamos visitando o vestiário dos times visitantes. Ele é relativamente pequeno, mas o que me deixou surpresa foi que o guia nos contou que até há alguns anos atrás ele era a metade do tamanho atual. Eu não consigo imaginar como era possível caber naquele espaço 11 jogadores + reservas + técnico + equipe técnica. Juro! O guia até nos contou que foi feito um trabalho com um psicólogo para entender o porquê o Chelsea perdia tantos jogos em casa e foi concluído que o vestiário era um ambiente tão hostil para o time visitante que eles procuravam extravasar tudo dentro de campo.

Várias camisas de jogadores de clubes adversários penduradas no vestiário
O guia arrasando nas histórias, todo empolgado!

4. VESTIÁRIO DO CHELSEA

O vestiário do time da casa é muito mais amplo. Conta com duchas, piscina com gelo para depois das partidas, camas de massagem e uma área ampla para circulação de jogadores. Interessante o fato de que embora todos tenham que falar inglês no vestiário, eles deixam jogadores que falam o mesmo idioma agrupados. Olha só os 4 brasileiros do time de 2017 um ao lado do outro!

Área de massagem
Banheira onde se coloca gelo após os jogos ao fundo
Vestiário com um bom tamanho e bem organizado
Camisas dos 4 brasileiros do time de 2017 no vestiário

5. TÚNEL E GRAMADO

Tudo é tão próximo neste estádio que saímos do vestiário e já entramos no túnel de acesso ao gramado por onde os jogadores passam durante as partidas. Como falamos anteriormente, é absurdo ver como os assentos ficam “grudados” no campo. O que separa o banco de reservas da linha lateral é uma faixa estreita de grama sintética! Do outro lado, é possível ver o nome do clube “CHELSEA” escrito em branco nas cadeiras da torcida.

Entrando no túnel de acesso ao gramado
Boa visão do campo
Olha como a arquibancada fica quase dentro do campo!
Banco de Reservas
Cadeiras azuis
Vista ampla do campo
Atrás de um dos gols

NOVIDADES QUE O GUIA CONTOU…

Quem acompanha de perto as notícias dos Blues pode até saber do que vou falar aqui, mas para mim, foi uma grande novidade. Todas as informações foram passadas durante o tour realizado em maio/17.

  • O Chelsea acaba de faturar a Premier League 2016-17 e está planejando expandir o seu estádio. A ideia é que o atual estádio seja demolido (segundo o guia, é provável que seja entre 2019 e 2020) e, no lugar, seja construído um novo estádio com capacidade para 60 mil lugares (o atual tem capacidade para pouco menos de 42 mil). O campo vai ser rebaixado 4 metros em relação ao atual, já que é proibido na área ter construções mais altas do que a existente. 
  • A previsão é que a construção do novo estádio dure, no mínimo, 3 anos e, durante este tempo, é provável que o time comande seus jogos no Estádio de Wembley (falamos sobre a nossa visita neste link), que é o estádio oficial da seleção inglesa. Se tudo der certo, a temporada de 2023 será disputada no novo estádio.
  • O Chelsea está trocando de patrocinador de artigos esportivos. Até agora foi a Adidas, mas a partir da próxima temporada (2018) será a Nike, que fechou um contrato longo de 15 anos com o clube e prometeu investir £60 milhões a cada temporada, segundo o nosso guia.

IMPRESSÕES SOBRE O ESTÁDIO E DEPENDÊNCIAS

Depois de ter visitado alguns dos principais estádios ingleses (Wembley Stadium, Emirates Stadium, Estádio Olímpico de Londres e o Old Trafford, do Manchester United), posso dizer sem sombra de dúvida que o estádio do Chelsea, realmente, precisa ser demolido e reconstruído, porque não atende mais às demandas atuais do futebol. Como foi sendo construído aos poucos e, inicialmente, nem tinha a intenção de ser um estádio de futebol, suas características ainda remetem a uma construção antiga, apertada, que não atendente à demanda de público e necessidades do clube. Será interessante ver esse novo estádio ser construído para acompanhar o crescimento que o time vem tendo nas últimas décadas.

MUSEU DO CHELSEA

O museu do Chelsea não é muito grande e é possível conhecê-lo com menos de 1 hora de visita. Há videos, áreas interativas para praticar chutes ao gol, um pequeno cinema contando um pouco sobre o clube e muitos artigos históricos, camisas assinadas e chuteiras de ex-jogadores que fizeram sucesso no clube e muito mais. Há itens inclusive de times que o Chelsea enfrentou em jogos importantes. Maquetes do estádio atual e novo também estão em exibição. Há uma camisa assinada pelo Pelé quando ele jogava pelo Cosmos dos Estados Unidos e enfrentou o Chelsea! Para os corinthianos, a flâmula entregue no jogo da final do Mundial de Clubes de 2012 está lá em exibição.

Entrada do museu
Maquete do novo estádio fica logo na entrada
Camisas e chuteiras de famosos jogadores e o troféu da Champions League de 2012
Maquete do atual estádio – reparem como ele fica escondido atrás de vários prédios
Exposição do museu repleta de informações e itens históricos
Área dos troféus
Destaque para os troféus da Premier League…agora são 5!
Um pouquinho sobre a história do clube, contada com videos, camisas, bolas…
Flâmulas de adversários de jogos importantes…a do Corinthians também está lá
Camisa assinada por Pelé quando jogava no Cosmos

Super indico visitar o museu antes do tour porque ele fica no mesmo edifício em que os tours têm início. Caso você deixe para visitá-lo depois do tour, precisará sair da Loja do Chelsea, caminhar até a recepção novamente, mostrar o crachá que recebeu no início e subir para o 2º andar do edifício. Ou seja, dá um pouquinho mais de trabalho.

LOJA DO CHELSEA

A loja do Chelsea possui dois andares é o ponto final do tour pelo estádio. Lá é possível comprar a foto que você tirou com o troféu (lembra que comentei no começo do tour?). Se você realmente tiver interesse em comprar guarde o ticket com um código de barra que receberá depois que tirar a foto até o fim do passeio. É possível também comprar diversos itens do clube, como camisas oficiais, acessórios e artigos esportivos.

O tour termina no 1º andar da loja do Chelsea
Muitos artigos esportivos para os fãs dos Blues
Uniformes completos à venda
E camisetas descontraídas também podem ser compradas

COMO CHEGAR

O estádio fica um pouco escondido no meio de vários edifícios, mas é possível chegar lá de metrô. A estação mais próxima é a Fulham Broadway, na District Line (verde). Depois de desembarcar, caminhe em torno de 5 minutos até o estádio.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Stamford Stadium – Estádio do Chelsea

  • Endereço: Fulham Rd, Fulham, London SW6 1HS
  • Horários:
    • Tours: ao menos 2 a cada hora entre 10h e 16h – duração de 1 hora
    • Museu: diariamente de 9h30 às 17h
    • Loja: diariamente de 9h30 às 17h
  • Museu: £ 11 – visita exclusiva ao museu (sem tour) / recomendamos que você chegue 1 hora antes do tour para visitar o museu
  • Tours: confira as opções e faça seu agendamento neste link
    • Tour ao estádio: £19 online / £22 na bilheteria
    • Tour dos ex-jogadores: datas selecionadas e preços variam
    • Tour platinum: £55 (datas selecionadas às 11h10 e/ou 14h10)
    • Tour com almoço: £31.50 (datas selecionadas)
    • Tour dos membros: £22 (é oferecido somente para sócios torcedores em 1 única data no mês)
  • Importante:
    • Os tours são somente feitos por um guia especializado e a procura é muito alta. Recomendamos fortemente que você faça o agendamento previamente para não correr o risco de ficar sem horário. Além disso, o preço dos ingressos é mais barato pela internet.
    • Devido a eventos diversos, alguns dias os tours e visita ao museu não estão disponíveis. Confira o site antes de ir.


Veja mais dicas de esportes em Londres:

Deixe seu comentário