Destinos de viagem não afetados pela alta do dólar

0

A alta da cotação do dólar acabou pegando muita gente de surpresa e tem desestimulado muitas pessoas a viajar para o exterior. No entanto, existem possibilidades de fazer uma viagem internacional mesmo com o dólar alto, pois não foram todos os destinos que sofreram o impacto desta elevação da moeda.

Em uma análise recente publicada pelo site “Quanto Custa Viajar”, não é preciso desistir completamente dos seus planos de fazer uma viagem para fora do Brasil. Felizmente, alguns destinos não sofreram grandes oscilações de preço em decorrência da variação cambial. Neste estudo, o site elegeu 15 destinos internacionais, levando em consideração o gasto médio diário em cada local (custo de transporte, tickets para as principais atrações turísticas, alimentação e hospedagem).

O preço das passagem, em alguns casos, pode ser um pouco caro, mas acaba sendo compensado pelo custo diário no local que é baixo em relação a maioria dos destinos de viagem mais populares.

VEJA AQUI QUAIS SÃO OS DESTINOS NÃO AFETADOS PELA ALTA DO DÓLAR

  • Bogotá (Colômbia) – custo diário R$ 56
  • Cairo (Egito) – custo diário R$ 56
  • Cracóvia (Polônia) – custo diário R$ 68
  • Nova Délhi (Índia) – custo diário R$ 70
  • São Petersburgo (Rússia) – custo diário R$ 70
  • Bangcoc (Tailândia) – custo diário R$ 74
  • Cartagena (Colômbia) – custo diário R$ 74
  • Lima (Peru) – custo diário R$ 80
  • Santiago (Chile) – custo diário R$ 80
  • Mendoza (Argentina) – custo diário R$ 84
  • Istambul (Turquia) – custo diário R$ 87
  • Bali (Indonésia) – custo diário R$ 88
  • Montevidéu (Uruguai) – custo diário R$ 94
  • Quito (Equador) – custo diário R$ 96
  • Curaçao (Caribe) – custo diário R$ 183

*Dados referentes à pesquisa em mai/2015.

Deixe seu comentário