Bélgica: O que fazer em Bruxelas – Roteiro de 3 dias

0

Que tal colocar a charmosa cidade de Bruxelas no seu roteiro de viagem? A capital da Bélgica é uma cidade cheia de diversidade e muitas atrações interessante. Veja todos os motivos para visitar a cativante Bruxelas.

A CIDADE DE BRUXELAS

A capital da Bélgica é uma cidade com uma história bem antiga. Acredita-se que foi estabelecida por volta do ano 580, mas foi oficialmente fundada em 979! O nome deriva do holandês antigo e significa algo como “casa no pântano”. A Bélgica como um todo sempre foi um país neutro que procurou não se envolver diretamente com conflitos. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, Bruxelas tem sido um centro importante para a política internacional e tornou-se o lar de numerosas organizações internacionais, políticos, diplomatas e funcionários públicos.  Ela é uma das sedes da União Europeia. A cidade tem uma diversidade imensa, com muitas línguas além das oficiais (holandês e francês) e muitas culturas diferentes devido ao crescente número de imigrantes.

A belíssima Grand Place

Uma das coisas que ficamos surpresos quando visitamos a cidade foi a presença de soldados do exército (bem armados) em vários locais. Isso ocorreu depois dos atentados terroristas em março de 2016 no Aeroporto de Bruxelas e em uma estação de trem da cidade que deixou 32 mortos e mais de 330 feridos. A impressão que tivemos que Bruxelas é uma cidade em busca de uma nova identidade. A cidade vem mudando muito ao longo dos anos. O fato de ter povos de vários locais do mundo é enriquecedor, mas ao mesmo tempo, conflituoso.

Bandeiras belgas decoram a fachada de um prédio no centro da cidade

METRÔ EM BRUXELAS

O transporte público de Bruxelas é excelente e a forma mais fácil de se deslocar de um lado a outro da cidade. Além de estações de metrô, há também várias estações de trem que ajudam circular para as principais áreas turísticas de Bruxelas. Muitas das atrações que falaremos em seguida podem ser acessadas com a utilização deste mapa das linhas.

Mapa do metrô de Bruxelas

O QUE FAZER EM BRUXELAS – ROTEIRO DE 3 DIAS

Colocamos todas as atrações indicadas neste post no mapa interativo abaixo para ajudar você a se programar direitinho e montar seu roteiro em Bruxelas. Separamos por cores para ficar mais fácil você dividir as atrações por dias na ordem que preferir. Uma dica que damos é começar pela área em azul, pois lá estão as atrações do centro histórico da cidade. Os dias seguintes, você pode montar a agenda como preferir, mas tente priorizar a proximidade das atrações para evitar longos deslocamentos.

1. GRAND PLACE

Grand Place (Grande Praça) é o coração da cidade de Bruxelas. Se você estiver passando rapidamente pela cidade e não vai ter tempo de conhecer muito bem as atrações, nosso conselho é que você venha até aqui. É nesta grande praça retangular que fica a Prefeitura (Hôtel de Ville) e o Museu da Cidade de Bruxelas, que conta a história da cidade. Os demais prédios, de arquitetura belíssima que circundam a Grand Place, abrigavam uma série de guildas (corporações de ofício) e a Casa dos Duques de Brabant. Tem tanta coisa bacana para conhecer na Grand Place e arredores que nós fizemos um post específico detalhando cada um dos prédios com todas as dicas que você precisa saber para conhecer cada detalhe. Tem dicas até de lugares para comer waffles e os deliciosos chocolates belgas.

Leia mais: Grand Place: O coração de Bruxelas na Bélgica

Arquitetura fantástica dos edifícios ao redor da Grand Place
Vista do local durante a noite

2. MANNEKEN-PIS

O Manneken-Pis é um dos símbolos mais famosos de Bruxelas. Trata-se de uma pequenina estátua de bronze de apenas 61 cm com uma fonte que simula um menino fazendo xixi. Existem várias lendas por trás da história da estátua e ela foi alvo de inúmeras tentativas de furto. Uma das versões contadas sobre a origem da estátua é que no final do século XII, o filho de um duque foi encontrado fazendo xixi atrás de uma árvore no meio de uma batalha. A estátua seria (não sabemos como) um símbolo da coragem militar do país. Atualmente, a fonte em que está a estátua fica protegida por uma cerca de metal. Em datas comemorativas, o garoto do xixi recebe figurinos variados. Já são mais de 800 roupinhas que ficam expostas no Museu da Cidade de Bruxelas, na Grand Place.

3. IGREJA NOTRE-DAME DE BON SECOURS

A Igreja Nossa Senhora do Bom Socorro é uma igreja católica construída no século XVII. Ela foi construída no local onde já existia uma capela no século XII. No século XVII, um sapateiro encontrou uma estátua da Virgem Maria que, rapidamente, se tornou objeto de veneração, a qual se credita um poder milagroso. A igreja não tem uma arquitetura convencional na época, possuindo um belo coro octogonal.

  • Endereço: Rue du Marché au Charbon 91, 1000, Bruxelas, Bélgica
Fachada da igreja. Foto: Michel wal

4. IGREJA ST. NICOLAS

A Igreja St. Nicolas é uma pequena igreja medieval mencionada pela primeira vez em documentos que datam 1152. Ela é uma homenagem a São Nicolau, o patrono dos mercadores. Vários projetos de restauração já foram planejados. Em 1956 o lado oeste do edifício recebeu uma nova fachada gótica. No portal ainda são visíveis vestígios romanos.

  • Endereço: Petite Rue au Beurre 1, 1000 Bruxelas, Bélgica
Igreja St. Nicolas

5. JEANNEKE-PIS

Esta é a versão feminina da estátua do Manneken-Pis. A estátua de bronze de meio metro de altura, que mostra uma menina agachada urinando, foi finalizada em 1987. Ela fica meio escondida, no final de uma rua sem saída bem estreita (Rue des Bouchers, entre os números 10 e 12). A estátua foi colocada no local justamente para atrair mais visitantes na rua, onde fica o famoso bar Delirium Cafe, que detém o recorde mundial pelo Guinness Book de maior seleção de cervejas no mundo com mais de 2 mil variedades.

Olha só a menina fazendo xixi

6. LES GALERIES ROYALES SAINT-HUBERT

Pertinho da Grand Place fica um conjunto de lojas e restaurantes reunidos nessas Galerias Reais. O local é belíssimo com um teto de vidro arcado, que deixa a luz do sol entrar e proporcionar uma iluminação natural durante o dia. A galeria é composta por duas seções principais, cada uma com mais de 100 metros de comprimento: a Galerie du Roi  e uma galeria lateral menor, Galerie dês Princes. Lá você vai encontrar lojas de chocolates belgas famosos como Leonidas, Godiva e Neuhaus. Nós estivemos em um restaurante fantástico, o L’Ogenblik a convite de um casal de amigos franceses que moram em Bruxelas.

  • Endereço: Rue du Marché aux Herbes 90, 1000 Bruxelas, Bélgica

7. MUSEU DOS QUADRINHOS DE BRUXELAS

Quem é apaixonado por histórias em quadrinhos não pode perder a chance de conhecer um pouco mais sobre sua produção e evolução no Museu dos Quadrinhos de Bruxelas. Lá você pode mergulhar no universo fascinante dos quadrinhos e aprender como elas eram feitas no passado e o que mudou nos dias de hoje. Aproveite curtir as exposições que contam com a presença de personagens importantes como Tintim e os Smurfs. O museu ainda conta com uma biblioteca, salas de estudo e um auditório.

  • Endereço: Rue des Sables 20, 1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: diariamente de 10h às 18h
  • Entrada: €10
O divertido Museu dos Quadrinhos conta a história dos Smurfs, Tintim, entre outros

8. CATEDRAL DE SÃO MIGUEL E SANTA GUDULA

Esta é a maior e mais importante igreja da cidade. Ela levou séculos para ser finalizada. Inicialmente, foi fundada uma capela no século IX. A Catedral foi finalizada no século XI, as torres no século XIII. As obras só foram finalmente encerradas em 1519. Grandiosa, fachada da catedral mede 114 metros e as duas torres têm uma altura de 64 metros. O coro é gótico e contém os mausoléus dos Duques de Brabante e do Arquiduque Ernest da Áustria. À esquerda do coro encontra-se a Capela do Santíssimo Sacramento do Milagre construída em estilo gótico flamboyant, que abriga o Tesouro da Catedral. À direita do coro fica a Capela de Nossa Senhora da Libertação, construída em um estilo gótico tardio. Atrás do coro encontra-se uma capela barroca dedicada a Santa Maria Madalena datada de 1675 e um retábulo de mármore e alabastro que retrata a Paixão de Cristo, feita Jean Mone datada de 1538.

  • Endereço: Place Sainte-Gudule, 1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: 
    • Catedral: de segunda a sexta de 7h às 18h / sábado de 8h às 15h30 / domingo de 14h às 18h
    • Sítio Arqueológico: diariamente entre 8h e 18h
    • Cripta Romanesca: Somente com agendamento prévio (email: etkt@skynet.be)
    • Tesouro: de segunda a sexta de 10h às 12h30 e de 14h às 17h / sábado de 10h às 15h / domingo de 14h às 17h
    • Tour guiado pelas Torres: no segundo e quarto sábado de cada mês às 13h30 – obrigatório agendamento antecipado
  • Entrada:
    • Catedral: gratuita
    • Sítio arqueológico: €1
    • Cripta Romanesca: €3
    • Tesouro: €2 (gratuita menores de 14 anos)
    • Ticket combinado (Sítio Arqueológico, Cripta e Tesouro): €6
Fachada da Catedral
Interior da Catedral

9. MONT DES ARTS

Este é um local perfeito para relaxar depois de uma longa caminhada. A área do Mont des Arts costumava ser um bairro densamente povoado. No final do século XIX, o rei Leopoldo II teve a idéia de converter a colina em um Mont des Arts e comprou todo o bairro. Após a demolição dos antigos edifícios, o local se transformou em um vazio urbano feio porque o projeto não tinha financiamento suficiente. Para dar à região um olhar melhor durante a Exposição Universal, realizada em Bruxelas em 1910, o rei ordenou ao arquiteto paisagista Pierre Vacherot a concepção de um jardim “temporário” na colina. Embora o jardim tenha sido concebido como temporário, tornou-se uma área verde bem apreciada no coração da capital. O que foi ótimo porque o local até hoje proporciona uma das melhores vistas de Bruxelas. É possível ver claramente a torre da Prefeitura da cidade a partir do alto deste monte.

10. PLACE DU GRAND SABLON

Esta praça se tornou rapidinho uma das nossas favoritas na cidade. Ela é bem pequena e nem é tão bonita, porque é mais um estacionamento do que uma praça. No entanto, ela acabou se tornando um grande point gastronômico por ser cercada por restaurantes deliciosos e chocolaterias belgas fantásticas como a Wittamer e Pierre Marcolini.

Prédios ao redor da praça

11. IGREJA NOTRE-DAME DU SABLON

Esta bela igreja, fundada no século XV, teve sua construção patrocinada pela nobreza e cidadãos abastados de Bruxelas. O seu exterior é adornado com um estilo chamado gótico brabantino. No interior, estão duas capelas de estilo barroco e vitrais coloridos belíssimos. Para nós, foi uma das mais bonita que visitamos na cidade.

  • Endereço: Rue de la Régence 3, 1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: de segunda a sexta de 9h às 18h / sábado e domingo de 10h às 18h
  • Entrada: gratuita
Fachada da Igreja
Interior da Igreja

12. MUSEUS REAIS DE BELAS ARTES

Os Museus de Belas Artes de Bruxelas são um conjunto de museus localizados em um belíssimo edifício de 1887. São eles: Oldmasters Museum, Modern Museu, Fin-de-Siècle Museum e Magritte Museum (que falaremos no item seguinte). O acervo deste museus reúne cerca 20 mil desenhos, esculturas e pinturas, que datam do início do século XV até o presente. Eles possuem uma extensa coleção de pintura flamenga, entre eles pinturas de Bruegel e Rogier van der Weyden, Robert Campin, Anthony van Dyck e Jacob Jordaens. Não deixe de visitar o “Rubens Room”, que abriga mais de 20 pinturas do famoso artista artista holandês.

  • Endereço: Rue de la Régence 3, 1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: de terça a sexta de 10h às 17h / sábado e domingo de 11h às 17h
  • Entrada: qualquer 1 dos três museus (Oldmasters Museum ou Modern Museum ou Fin-de-Siècle Museum) €8 cada / ticket combinado (os 3 museus + Museu Magritte) €13
Hall do Museu de Belas Artes

13. MUSEU MAGRITTE

O Museu Magritte dedica-se a expor as obras do artista surrealista belga René Magritte. Ele possui 5 andares e expõem cerca de 200 obras de Magritte entre pinturas, esculturas e desenhos. A obra mais famosa de Magritte, “Le Fils de L’homme” de 1964 (o quadro de um homem com chapéu-coco preto e terno com uma maçã verde escondendo o rosto), que o artista pintou como um auto-retrato, não está na exibição porque pertence a um colecionador particular.

  • Endereço: Rue de la Régence 3, 1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: de terça a sexta de 10h às 17h / sábado e domingo de 11h às 17h
  • Entrada: €8 / ticket combinado (Oldmasters Museum + Modern Museum + Fin-de-Siècle Museum + Magritte) €13
Obras do Museu Magritte

14. MUSEU DE INSTRUMENTOS MUSICAIS

Este foi um dos museus mais legais que visitamos em Bruxelas! Para quem ama música e tem curiosidade de conhecer instrumentos musicais variados de diversos lugares do mundo e de vários séculos, o lugar é aqui. Logo na bilheteria você retira um audio guide. Toda vez que tiver um número na exposição em frente a determinado instrumento, você pode selecionar para ouvir o som daquele instrumento. Aproximadamente 1200 instrumentos interessantes estão exibidos em 4 galerias, realçadas por imagens, painéis de texto e sons. Além disso, o museu tem uma sala de concertos, um espaço para oficinas, uma loja do museu, uma biblioteca e um restaurante no último piso, com uma vista deslumbrante para a cidade.

  • Endereço: Rue Montagne de la Cour 2, 1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: de terça a sexta de 9h30 às 17h / sábados, domingos e feriados de 10h às 17h / fechado às segundas-feiras
  • Entrada: €8
Uma coleção incrível de instrumentos musicais

15. PALÁCIO REAL DE BRUXELAS

A Bélgica é um país que tem o regime como regime de governo a monarquia. Este é o Palácio Real da Monarquia Belga. Ele abre para visitação pública somente durante o verão por apenas 6 semanas e apenas algumas salas podem ser acessadas. Nós, infelizmente, acabamos indo para Bruxelas poucos dias após o encerramento das visitas. Se você der sorte de estar visitando a cidade nessas datas, não deixe de conferir.

  • Endereço: Rue Brederode 16, B-1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: anualmente entre final de julho e início de setembro de terça a domingo de 10h às 15h45
  • Entrada: gratuita
Palácio Real de Bruxelas. Foto: site oficial da monarquia belga

16. PARLAMENTO EUROPEU EM BRUXELAS

Bruxelas é uma das três cidades da Europa que abriga prédios do Parlamento Europeu, a instituição parlamentar da União Europeia, um bloco de 28 países que possuem 24 idiomas diferentes, com objetivos de união comercial, econômica e política. É possível visitar o Planetarium, um Centro de Visitantes com exposições interativas que conta a história desde o surgimento do bloco até os desafios enfrentados nos dias de hoje. Além disso, os visitantes podem fazer tours no Hemiciclo, uma sala com capacidade para até 751 deputados do Parlamento Europeu, que utilizada para sessões de debates e votações históricas.

  • EndereçosRue Wiertz 60, 1047 Bruxelas, Bélgica
  • Horários:
    • Parlamentarium: segunda de 13h às 18h / de terça a sexta de 9h às 18h / sábado e domingo de 10h às 18h
    • Hemiciclo: de segunda a quinta de 9h às 12h e de 14h às 16h / sexta de 9h às 12h / não há visitas aos fins de semana e durante sessões plenárias

Leia mais: Bélgica: Como visitar o Parlamento Europeu em Bruxelas

Entrada para o Parlamentarium

17. PARC LEOPOLD

Pertinho do Parlamento Europeu fica o Parc Leopold, um parque público de 10 hectares e foi fundado em 1850. A história do parque ainda é visível na paisagem atual. Entre as atrações está Torre Medieval Eggevoort, que data do século XV. No local da antiga estufa Victoria Regia está o busto de Jean Linden, um botânico e viajante, que introduziu uma variedade de mais de 650 plantas na Europa. O Parc Leopold tornou-se um museu de arquitetura ao ar livre.

  • Endereço: Rue Belliard, 1000 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: de abril a setembro de 6h às 22h / de outubro a março de 7h às 21h de 7h às 22h
Parc Leopold. Foto: site da prefeitura de Bruxelas

18. PARC DU CINQUANTENAIRE

Criado em 1880, o Parc du Cinquantenaire é um parque público de 30 hectares recheado de atrações interessantes. A maioria dos edifícios do complexo em forma de “U” que dominam o parque foi encomendada pelo governo belga sob o patrocínio do Rei Leopoldo II para a Exposição Nacional de 1880. Essa exposição tinha como objetivo comemorar o quinquagésimo aniversário da independência da Bélgica. Daí vem o nome do parque.

Parc du Cinquantenaire

Dentro do parque ficam 3 museus bem interessantes:

Museu Real de Arte e História

  • Descrição: O Musees Royaux d’Art et d’Histoire também conhecido como Museu Cinquantenaire é um dos maiores museus da Europa e possui um acervo dividido em 4 partes.
    • Coleção de arqueologia nacional que data entre a pré-história ao período merovíngio (751 dC);
    • Coleção da antiguidade com coleções do antigo Oriente Próximo, Egito, Grécia e Roma;
    • Coleção de civilizações não européias com coleções de artefatos de países asiáticos, como China, Japão, Coréia, Sudeste Asiático e Américas (mostrando civilizações pré-colombianas e sociedades contemporâneas) e Oceania (particularmente a Ilha de Páscoa) e o mundo islâmico; e
    • Coleção de artes decorativas europeias da Idade Média ao século XX mostrando esculturas, mobiliário, tapeçarias, têxteis, trajes, rendas, cerâmicas, metais, vidros, veículos antigos, equipamento fotográfico e cinematográfico.
  • Horários: de terça a sexta de 9h30 às 17h; sábados e domingos de 10h às 17h
  •  Entrada: €8

Autoworld

  • Descrição: Autoworld é o lugar perfeito para quem é apaixonado por carros. Trata-se de um museu especializado em carros vintage. A coleção abrange mais de 250 veículos  europeus e americanos fabricados desde o final do século XIX até os anos 1970.
  • Horários: de abril a setembro de 10h às 18h / de outubro a março de 10h às 17h / finais de semana de 10h às 18h
  • Entrada: €10
A incrível exposição do Autoworld. Foto: site oficial do museu

Museu Real das Forças Armadas e História Militar

  • Descrição: Este museu começou com uma coleção de equipamentos abandonados pelos alemães ao final da Primeira Guerra Mundial em torno de 900 objetos. Com o decorrer dos anos e uma série de doação, conta também com uma grande coleção de uniformes, armas, veículos e equipamentos militares de uma série de períodos distintos e países variados.
  • Horários: de terça a domingo de 9h às 17h
  • Entrada: €5 (pagamento somente com cartão de crédito ou débito)

SOBROU TEMPO?

Como as duas atrações que vamos citar a seguir ficam em uma área mais distante do centro de Bruxelas, recomendamos que você as visite se sobrar tempo ou se tiver muito interesse em alguma delas. Para chegar no local, é preciso pegar o metrô e descer na estação Heizel (em francês) ou Heysel (em holandês), localizada na Linha 6 (azul).

19. ATOMIUM

Essa escultura metálica foi construída para ser o pavilhão principal da Expo 58, a Feira Mundial de Bruxelas. Ele não representa um átomo como muitos podem acreditar. O Atomium é composto por 9 esferas de modo que o conjunto tem a forma de uma célula unitária de um cristal de ferro ampliado 165 bilhões de vezes. É possível visitar 6 das 9 esferas, que apresentam exposições sobre a construção da estrutura e proporcionam uma visão 360º da cidade. Há inclusive um restaurante em uma das esferas.

  • Endereço: Avenue de l’Atomium, 1020 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: diariamente de 10h às 18h (bilheteria fecha às 17h30)
  • Entrada: €12 (adultos entre 18 a 59 anos) / €8 (entre 12 e 17 anos) / €6 (entre 6 e 11 anos) / gratuita para menores de 6 anos e portadores de deficiência / compre o ticket online neste link / veja combinações de tickets com outras atrações neste link

Leia mais: Bélgica: Atomium – o cartão postal de Bruxelas

Chegando ao Atomium

20. MINI-EUROPE

Mini-Europe é um lugar muito procurado para levar, principalmente, a criançada. Trata-se de uma grande área com réplicas em miniatura de famosas construções de cidades europeias. Daí vem o nome que representa uma mini Europa. Lá estão o Palácio de Westminster, onde fica o Parlamento Britânico, a Torre Eiffel em Paris, a arquitetura belíssima de Veneza, entre outros destaques.

  • Endereço: 1020 Bruxelas, Bélgica
  • Horários: geralmente, de 9h30 às 18h, mas pode variar (confira neste link)
  • Entrada: € 15 adultos / € 11,20 até 12 anos
Mini-Europe vista do alto do Atomium

DICA DE ECONOMIA: BRUSSELS CARD

Quem pretende visitar muitos museus, vale muito a pena comprar o Brussels Card. Ele dá entrada gratuita ou descontos para uma série de atrações Há versões conforme a sua necessidade com 24h, 48h ou 72h com o sem transporte público para curtir o melhor de Bruxelas. Você pode comprar pela internet ou um dos postos disponíveis. Caso você compre pela internet, nem precisa imprimir, basta mostrar o código de barras na entrada de cada uma das atrações.

COMO CHEGAR A BRUXELAS

  • TREM: Assim como existe o Eurostar, um trem que liga Londres a Paris pelo Canal da Mancha, há também um trem que linha Londres a Bruxelas. O embarque/desembarque é feito pela estação Bruxelles-Midi (Sul). Quem está partindo de outras cidades da Europa, há muitas opções para chegar de trem na cidade. Confira o site da companhia de trem da Bélgica para viajar entre cidades belgas e veja nossas dicas no post “Dicas para viajar de trem pelo interior da Bélgica“.
  • AVIÃO: Para quem está chegando de avião, é provável que você desembarque no Aeroporto de Bruxelas em Zaventem quando viajar por companhias aéreas grandes ou no Aeroporto de Charleroi no caso de companhia aérea de baixo custo. Confira nossas dicas no post “Bélgica: Como ir do aeroporto Charleroi até Bruxelas“.

Leia mais sobre a Bélgica:

Deixe seu comentário